“Privatizar a Deso é dilapidar patrimônio do povo sergipano”, diz CTB-SE

Por Niúra Belfort
03 mar 2017, 20h00

A privatização da Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso – é lesiva para o povo e os trabalhadores sergipanos. Esse é o posicionamento da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil em Sergipe – CTB-SE –  em relação ao projeto do Governo do Estado de venda da companhia para o setor privado. Segundo Edival Góes, presidente da entidade, “vender a Deso é dilapidar um patrimônio do povo sergipano”.

“Nós não podemos aceitar que o Governo do Estado repasse para a iniciativa privada uma companhia que, ao longo dos anos, tem desempenhado um importante papel na melhoria da qualidade de vida da sociedade. A Deso é uma empresa que investe em saneamento básico e no tratamento da água que abastece quase todos os municípios sergipanos e isso, na prática, significa mais saúde”, enfatiza Edival que comunga com o pensamento da Organização das Nações Unidas – ONU.

Em 28 de julho de 2010, a ONU reconheceu que a água tratada e o saneamento básico são Direitos Universais do Homem. Portanto, esse bem finito não pode ser explorado por quem visa apenas o lucro. Em Sergipe, 70% da população de baixa renda paga uma tarifa social para ter o direito ao abastecimento de água em suas residências. “São pessoas carentes que necessitam de água tratada para sua sobrevivência e que podem perder esse benefício com a venda da companhia. Qual a empresa privada que quer assumir essa função social que hoje é desempenhada pelo Estado?”, questiona Edival.

Para a CTB-SE, a privatização da Deso afetará também a vida dos trabalhadores da empresa que se submeteram a sucessivos concursos públicos para serem admitidos na companhia. “São profissionais qualificados, que desempenham suas funções na empresa com dedicação e que, perderão seus empregos, caso esse projeto de privatização da Deso seja concretizado”, diz o presidente da CTB-SE.

Diante desses fatos, a CTB-SE espera que o governo do Estado reveja a decisão de privatizar a Companhia de Saneamento, que continue a promover investimentos no tratamento da água e no saneamento básico, e que mantenha o caráter social da empresa, garantindo água de qualidade nos lares de todos os sergipanos.