Articulista
Déborah Pimentel

É médica, pesquisadora da saúde mental e psicanalista. Escreve às segundas.

Hipoco-quê? Desvendando o misterioso mundo da hipocondria
Compartilhar

Hipocondria: como um filme de suspense, onde cada sintoma é uma pista de uma doença oculta

“A doença é o resultado não apenas de nossos atos, mas também de nossos pensamentos”
Mahatma Gandhi


Ah, a hipocondria! Esse bichinho invisível que mora na cabeça de algumas pessoas e faz com que elas acreditem que estão sempre à beira de uma catástrofe médica. Sabe aquela dorzinha de cabeça que de repente vira um tumor cerebral em potencial? Pois é, estamos falando disso!

Vamos falar de um mistério da mente humana: a hipocondria. É como se você estivesse num filme de suspense, onde cada sintoma é uma pista de uma doença oculta.

Então, Gandhi, aquele lá na epígrafe inicial deste texto, já mandou a real: nossos pensamentos têm poder. E, no caso da hipocondria, eles podem criar um festival de doenças imaginárias. Não me entendam mal: a angústia é super-real, mas as doenças? Nem tanto.

Mas vamos descomplicar! Imagina se cada espirro fosse um sinal de algo terrível? Eu ia viver no médico, amigo leitor! A hipocondria é quando o medo de ficar doente vira o protagonista da nossa história. É como se o corpo virasse um campo de batalha e qualquer sinal diferente fosse um inimigo invasor.

Mas, preste a atenção: não vamos entrar na onda da psicofobia. Ter um transtorno psiquiátrico não é falta de “se esforçar”, ou “frescura”. É algo sério, e às vezes a pessoa vai precisar de um help, tipo terapia ou até uma ajudinha da psiquiatria. E tudo bem, viu!

Então, vamos juntos desmistificar esse tal de “hipocondríaco”, trazer um pouco de luz e muito amor para essa conversa. Porque, no final das contas, todos nós só queremos nos sentir um pouquinho mais entendidos e acolhidos nesse mundão!

Ops! Peço desculpas por isso. Parece que a receita da nossa crônica ficou pela metade, né? Vamos lá, continuar cozinhando esse papo!

Então, voltando à nossa estrela do dia: a hipocondria. Esse transtorno é como um fantasma que assombra, transformando pequenas sensações em monstros de sete cabeças.

Mas, sabe o que é importante? É lembrar que não estamos sozinhos nessa. Tem profissionais incríveis prontos para nos ajudar a espantar esses fantasmas.

Mas como é que a gente sabe que a hipocondria entrou em cena? A gente sabe quando a preocupação com as doenças vira o centro do palco e nesse roteiro o Google vira nosso “melhor amigo”, entregando diagnósticos assustadores a cada pesquisa e você se pega googlando sintomas às três da manhã.

Este pode ser um sinal de que esse visitante indesejado chegou. Vamos respeitar os sinais, mas sem deixar o medo dirigir o show. A hipocondria é quando a preocupação com a saúde vai além do cuidado, se transformando num ciclo de ansiedade e temor.

Agora, voltando ao nosso amigo Gandhi, ele tinha razão! Nossos pensamentos moldam nossa realidade. Ele deixou essa pílula de sabedoria que é a nossa bússola hoje: a mente é um campo fértil, onde nossos pensamentos brotam e podem influenciar nosso bem-estar.

Então, que tal rechear a mente com coisas boas? Fácil não é, mas com ajuda, a gente consegue mudar o roteiro dessa história. A gente sabe que precisa de uma mãozinha.

E é aqui que entram os profissionais de saúde mental. Sem julgamentos! Eles estão aqui para ajudar a navegar por essas águas tumultuadas, ajustar as velas e encontrar um caminho mais tranquilo.

Então, que tal uma trégua? Vamos abraçar a ajuda, cuidar da mente com a mesma dedicação que cuidamos do corpo, e lembrar: está tudo bem em buscar apoio quando o terreno fica difícil. Afinal, todos nós merecemos uma jornada mais leve e cheia de bem-estar!

A mente é uma parte poderosa do nosso corpo, e cuidar dela é tão essencial quanto cuidar de um braço quebrado. Então, que tal deixar os tabus de lado e abrir as portas para a cura? Vamos juntos nessa jornada, desembrulhar os mistérios da mente e dar boas-vindas à saúde e à paz!

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Lucitania Souza do Amor
Muito bom o esclarecimento.
Carlos Alberto
Gostei dessa " Google vira nosso melhor amigo"
Maciel Teixeira Lima
Excelente sua matéria sobre hipocondria.