Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Adriana Leite evoca a Bíblia para advertir Gilson Andrade: “A arrogância precede a queda”
Compartilhar

Adriana Leite: alto lá,  Gilson Andrade

A ex-vice-prefeita de Estância, Adriana Leite, Republicanos, observa com desconforto e com visões críticas as últimas movimentações e falas políticas do prefeito reeleito desta cidade, Gilson Andrade, PSD, seu colega de poder nos últimos 48 meses. De poder ou de desconforto.

A professora Adriana Leite leu, por exemplo, com demasiada preocupação as posturas de Gilson Andrade esboçadas na nota “Gilson e Ivan podem morrer afogados em candidaturas de federais, e ainda arrastar Valdevan”, publicada nesta Coluna Aparte na última quarta, dia 13, na qual Gilson diz que está disposto a disputar o mandato de deputado federal, se assim for a definição do seu grupo político e do povo estanciano. 

Na nota, Gilson Andrade afirma, sem chances de uma melhor interlocução com quem está lhe entrevistando, que “não” tem “nada a ver com Ivan Leite”. “Minha vida política não depende da de Ivan em hipótese nenhuma. Eu não tenho mais nenhuma relação política com Ivan Leite”, dissera ele.

“Mas quando Gilson Andrade pertenceu a Ivan Leite? Esse modelo de declaração parece um tipo de psicopatia disfarçada de vaidade. E a psicopatia, caso haja, agora quer disputar só para medir força? Há um versículo bíblico que narra: a arrogância precede a queda”, diz Adriana.

O questionamento “agora quer disputar só para medir força”, feito por Adriana Leite, vem do fato de Ivan Leite, PSDB, ter anunciado que tem planejamento de disputar mandato de deputado federal em 2022. Gilson, é o que questiona Adriana, estaria anunciando “só para medir força” com Ivan?

E aí a ex-vice-prefeita provoca o prefeito com a prescrição de medicamento-compostura. “Um pouquinho de humildade não faz mal a ninguém. Aliás, em 2010 Gilson foi eleito deputado estadual com o nosso apoio total, mas jamais ele diria isso”, fustiga Adriana.

E fustiga mais: “É em Estância que Gilson Andrade está pensando? Não entendo uma pessoa que realmente se sente vitoriosa e age como perdedor, com picuinhas e ingratidões. É vida que segue e a política tem seu tempo. Será que até lá (2022), ele já terá seus bens pessoais disponíveis? A ação judicial por improbidade administrativa continua correndo”, fustiga Adriana.

Adriana Leite faz referência a um processo contra o prefeito Gilson Andrade que envolve desarranjo com um alto volume de recursos públicos municipais em Estância. Na expectativa dos oponentes de Gilson em Estância, essa ação pode gerar a cassação do mandato dele em breve. Tudo estaria correndo em segredo de justiça.

Mas a fala da professora Adriana Leite reflete, também e sobretudo, as chagas não cicatrizadas de um relacionamento ruim que se instalou entre Ivan Leite, seu marido e líder político em Estância, e Gilson Andrade, dois ex-aliados que por um bom tempo nutriram uma pareceria harmônica assim como Marcelo Déda e José Eduardo Dutra. Ou como Roberto e Erasmo Carlos. Mas tudo desafinou a melodia entre os dois se perdeu.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.