Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Bancada de Sergipe no DF bateu fofo na proposta de ajuda financeira pra compra de vacina
Compartilhar

Fábio Mitidieri: “Na hora H, ninguém chegou junto”

O deputado federal Fábio Mitidieri, PSD, e o senador Alessandro Vieira, Cidadania, foram os únicos parlamentares entre os 11 sergipanos com assento no Congresso Nacional que conseguiram realocar os R$ 9 milhões cada um do orçamento da União deste ano para ajudar o Governo do Estado de Sergipe na aquisição de vacinas contra a Covid-19.

A senadora Maria do Carmo Alves, DEM, manifestou intenção de aderir à ideia, mas não teve tempo hábil de fazer a mudança de destinação dos recursos do orçamento. “Mas ela já se comprometeu: “se aprovarem uma MP, eu coloco recursos””, diz Fábio Mitidieri.

O deputado federal Bosco Costa, coordenador da bancada de Sergipe no Congresso para assuntos do Orçamento, menosprezou a sugestão de Fábio e o senador Rogério Carvalho, jogo dissimuladamente para a plateia, dizendo que já havia feito a sua parte mandando respiradores e recursos para Sergipe com esta finalidade.

Os demais seis membros do Congresso fizeram ouvido de mercador. Bateram fofo. A sugestão do parlamentar Fábio Mitidieri foi no sentido de que cada um dos 11 representantes sergipanos remanejasse de suas emendas ao orçamento da União deste ano R$ 9 milhões para ajudar o Governo do Estado a custear a aquisição de vacina.

Isso daria quase R$ 100 milhões - expressamente R$ 99 milhões. Mas só o próprio Fábio Mitidieri e Alessandro Vieira materializaram isso - Alessandro o fez de Sergipe, onde realiza fisioterapia para se recuperar da Covid-19 que o atacou.

“O Governo de Sergipe precisa adquirir dois milhões de doses de vacina e o governador Belivaldo Chagas já declarou que isso custaria R$ 120 milhões, recursos que o Estado não dispõe hoje. Tanto é que o Estado está assumindo um compromisso de adquirir 400 mil doses, porque não tem como pagar mais do que isso”, disse Fábio Mitidieri na última segunda-feira, 22, aqui nesta Coluna Aparte.

Nesta sexta-feira, 26, Fábio Mitidieri se admitia triste com a performance da proposta apresentada por ele. E mais ainda com algumas incompreensões no entorno dela. “O deputado Bosco Costa chegou a dizer que a minha sugestão era impossível de se materializar e que eu estava fazendo uso político da situação. Fiquei até magoado com ele. Ele agiu mal”, reclamou Fábio.

“O fato é que nenhum colega destinou mais nada até agora. E a partir de agora, para que qualquer outro parlamentar contribua - é o caso da senadora Maria do Carmo, que quer fazer isso -, será necessário que se aprove uma Medida Provisória ou ter um PLN - Projeto de Lei do Congresso Nacional - que permita que a gente possa alterar as nossas emendas individuais. Mas preciso dizer que na hora que foi apontada a necessidade, só colocaram os recursos mesmo eu e o senador Alessandro. Na hora H, ninguém chegou junto”, diz o deputado do PSD.

“O deputado Bosco Costa chegou a dizer que isso era impossível, que não haveria rubrica para isso, e não sei o quê mais lá. Mas havia. Nós, eu e Alessandro, conseguimos e resolvemos tudo. A minha intenção e a de Alessandro foram validadas juntamente à Comissão Mista do Orçamento sim. O relator do orçamento acatou, nós alteramos as nossas emendas e destinamos os R$ 18 milhões que nos cabiam. Os demais colegas não destinaram nada. Paciência”, lamenta Fábio.

Fábio Mitidieri admite, no entanto, que nem tudo está perdido. E joga sua esperança na MP e no PLN que poderão, sim, alterar a destinação de recursos para o combate à Covid-19. “Ano passado foi feito isso e todo mundo que quis alterou recursos para a pandemia”, diz ele.

“Por continuarmos numa pandemia, e agora mais grave, a tendência é que a gente consiga essa MP que permita que os deputados possam alterar as emendas para ajudar no combate à Covid-19 e aí será mais uma oportunidade para que aqueles que não destinaram recursos para a compra de as vacinas possam fazê-lo”, diz.

Nesse caso todo, o senador Rogério Carvalho, PT, aparece para o deputado federal Fábio Mitidieri destoando, quando fala em ajuda financeira e material já feita. “Os respiradores que ele fala, quem deu foi o Governo de Jair Bolsonaro. Os 100 respiradores foram mandados pelo Ministério da Saúde”, afirma Fábio.

“Os R$ 25 milhões que Rogerio diz que destinou, todos os deputados e senadores destinaram disso para mais no ano passado para o combate à Covid-19. O fato é que dinheiro dele para a compra de vacina, veio zero. Rogério Carvalho passou o recibo. Ele não fez nada, não mandou nenhum real e agora está com esse discurso”, afirma Fábio Mitidieri.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Elito Hora Fontes Menezes
Com relação a proposta do político Fábio Mitidieri, temos mais um exemplo da performance dos nossos representantes. Agem como se qualquer sugestão ou AJUDA ao Estado não fosse meramente política. São uns hipócritas, principalmente quando se trata do exercício comum à classe deles, ou seja, o egoísmo é o vitrinismo eleitoreiro.
Carlos Augusto de Santana
Bom Dia, Triste ver representantes do Povo desprezarem Vidas; mangarem dos Eleitores e desreipeitarem as Leis que juraram defender. Sem desculpas ou Balelas dessa vez, senhores Falsos representantes do POVO. Vocês são uma Vergonha pra Sergipe, e Sergipe merece mais!!!!!