Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Com nome de Cabeça de Porco, vereador tenta ser um marco na assistência às pessoas
Compartilhar

Cabeça de Porco: sem limites para assistir ao social

Filiado ao MDB desde 1999, Sinvaldo Gois Teixeira pode ser nome que soe estranho para a população do município de Itabaiana. Já o apelido Cabeça de Porco, como gosta de ser chamado e pelo qual tem registro parlamentar, não.

Vereador eleito em 2016 com 1.804 votos, esse itabaianense de 43 anos ficou em décimo lugar entre os 14 eleitos de Itabaiana na primeira disputa eleitoral da qual participou e hoje se apresenta como candidato a reeleição. Dizem que as perspectivas dele são ótimas.

Sempre aliado à figura do deputado estadual Luciano Bispo, MDB, presidente do Poder Legislativo, e ele mantém a postura clara de opositor à gestão do atual prefeito Valmir de Francisquinho.

Mesmo antes de pensar na candidatura em 2016, Cabeça de Porco já atuava em trabalhos sociais, principalmente na comunidade em que hoje reside, no bairro Bananeiras.

Há mais de 15 anos, ele vem desenvolvendo quatro projetos. Dois no combate à fome nos períodos de quaresma e natalino, onde realiza a doação de cestas básicas, beneficiando um número superior a 150 famílias.

Mas a ação pioneira em sua atuação na área social é o transporte de pessoas necessitadas a clínicas e redes de saúde para procedimentos diversos, como cirurgias e exames.

Além destes, o vereador também promove no município um dia de lazer para crianças e seus cuidadores sempre no mês de outubro, e doação de ovos de chocolate durante a páscoa.

Estes dois projetos somam um número incontável de pessoas assistidas, uma vez que moradores de várias comunidades, principalmente nas áreas rural e periferia urbana, comparecem aos eventos.

Assistencialismo? Cabeça de Porco não pensa assim. “Eu entendo as necessidades e carências do povo, principalmente das áreas mais distantes. Sempre busquei me voltar ao cuidado da saúde da população”, diz ele.

“Muitas vezes alguns procedimentos são realizados somente na capital e nem sempre a família dispõe de recursos para fazer deslocamento, eu então ajudo. O meu trabalho começou aos poucos e hoje disponibilizo vários automóveis em diversos povoados para dar continuidade a esse projeto que tanto orgulha nossa família”, afirma Cabeça de Porco.

Cabeça de Porco realiza um número expressivo de mais de 10 viagens por semana e continua focando neste trabalho como essencial para a população de Itabaiana. “Entendo que, como vereador, meu norte tem que ser ouvir o que as comunidades precisam e arregaçar as mangas para atende-las. O objetivo é trabalhar mais e mais para aumentar a quantidade de veículos e ajudar mais pessoas”, diz ele.

PS - Aqui vale um pós-escrito: que quem não é de Itabaiana não estranhe o apelido de Cabeça de Porco dado a Sinvaldo Gois Teixeira. Isso é muito natural no campo da afetividade do povo itabaianense. Na cidade, raríssimos são os que têm uma vida reconhecida pelo integral nome civil. Os apelidos são soberanos. O deputado estadual e presidente da Alese, Luciano Bispo de Lima, MDB, por exemplo, é afetivamente chamado de Jeguinho. Motivo insólito: quando adolescente e batia babas era um fino corredor. Daí, tacaram-lhe o apelido.

 

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.