Aparte
Juventude dialoga com Márcio Macêdo sobre as necessidades da capital

Márcio Macêdo: propostas ligadas a geração de emprego e renda

Neste sábado, 12, o pré-candidato a prefeito de Aracaju, Márcio Macêdo, PT, participou de uma plenária com um grupo de jovens da capital. Entre as questões discutidas, assuntos como geração de emprego e renda, com foco no empreendedorismo, incentivo a cultura, educação e criação de espaços públicos voltados à juventude foram debatidos.

Para David Alves, uma questão que precisa ser discutida é a descentralização da cultura na capital. Mas, para que isso aconteça, ele ressaltou a necessidade de investimentos em bairros periféricos.

“Não dá para a gente ter a cultura apenas no centro da cidade. Queremos a cultura em todos os bairros de Aracaju, em cada praça e em cada lugar. Queremos que os espaços de lazer e de esportes sejam descentralizados na Zona Norte, para que a gente também possa ter acesso. O anseio da juventude é poder ter direito ao passe-livre em Aracaju, para que a gente possa chegar em nossas escolas, nas universidades e, com isso, possamos ter, de fato, acesso a essa educação”, afirmou Alves.

“Por isso a gente acredita muito que Márcio é o cara mais preparado no momento, não só por ser jovem, mas, principalmente, por ser jovem nas suas ideias e nas suas colocações e por acreditar muito no potencial da juventude. A gente precisa de uma cidade renovada, com ideias novas, inteligente, mas que, sobretudo, olhe com sensibilidade para cada filho de Aracaju como se fosse seu próprio filho”, complementou a presidente da União Sergipana dos Estudantes Secundaristas - Uses -, Lizandra Dawanny. 

Durante a plenária, um dos pontos evidenciados pelos participantes foi a influência dos projetos sociais criados pelo PT na formação social e educacional da maioria deles. "Foi o Bolsa Família que colocou o pão de cada dia na minha mesa, que colocou o fardamento escolar. Foi basicamente a estrutura familiar da minha casa e que me salvou de até um possível mundo das drogas. Eu agradeço muito ao bolsa família e ao governo Lula, ao governo Dilma, que beneficiou milhares de famílias. Mas e se o Bolsa Família não existisse? O que seria? O que seria de centenas de milhares de famílias que vivem em nosso país, na calamidade? Se não existisse o Bolsa Família, como que a minha família ficaria? A família do seu vizinho, a família do seu amigo? Você acha que existiria? Eu acho que não", problematizou David Alves.

Matheus Pacheco foi outro participante que apontou importância de ações e projetos que tragam qualidade de vida ao povo aracajuano. "A gente quer que a juventude, as mulheres, os negros e todo o povo possa ter acesso a saúde, educação e muita qualidade de vida aqui. E sabemos que Márcio tem condições para isso. Porque ele veio da UFS, veio da escola pública. É alguém que é igual a gente. Então, é muito importante ter ele junto com a gente para dirigir o rumo da nossa capital.", destacou.

Márcio iniciou sua trajetória política nos movimentos sociais e estudantis no final da década de 1980, na Universidade Federal de Sergipe - UFS -, por conta disso, ele acredita na força do diálogo com a juventude como mecanismo de mudança e desenvolvimento da sociedade. “Fiquei muito feliz de ouvir as demandas da juventude, que está em sintonia com o que a gente está construindo em nosso programa de governo para a cidade de Aracaju. Discutimos o passe-livre, o transporte público de qualidade, a necessidade de as escolas terem banda larga, wi-fi e, também, a inclusão digital para os meninos e as meninas da nossa capital. Além disso, debatemos sobre a possibilidade de ter uma merenda escolar decente e de ter um incentivo para que o estudante possa ser formado adequadamente, alinhando a educação com a formação cidadã”, disse. 

“Foi um momento de reencontro, também, com as minhas memórias, minha vida estudantil e como foi que lutei pela meia-entrada em nosso estado, em nosso município. Vimos ela ser efetivada na prática, pela luta em defesa da universidade de qualidade pública e gratuita e pela luta de um ensino básico e fundamental de qualidade para os nossos jovens e para as nossas crianças em nosso município. Foi muito importante ouvir os anseios da juventude e assim que estamos construindo o nosso projeto, com os anseios das pessoas, colocando as impressões digitais do povo em nosso programa de governo. É por isso que o nosso projeto, o centro do nosso debate, é cuidar das pessoas. Esse é o nosso compromisso, é o compromisso do PT, em cuidar das pessoas”, finalizou.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.