Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Em menos de um ano, Escariz abre grande livraria em Salvador, Bahia, e volta a Aracaju com mais uma loja
Compartilhar

Paulo Escariz e Fátima Escariz: parceria de 36 anos em nome dos livros

Sinônimo de distribuição e de compartilhamento de livros entre os sergipanos há 36 anos, a Livraria Escariz, tocada pelos empresários Paulo Escariz e Fátima Escariz, há dez meses sentou praça na Bahia de Todos os Santos, com uma big loja no Shopping Barra.

Era dezembro de 2020, no pico da pandemia do coronavírus e eles reuniram força e coragem de render o espólio da Livraria Saraiva, que fecharia as partas naquele Shopping, e manter a chama acesa. Antes de completar um ano do novo negócio, Paulo e Fátima Escariz dão uma olhadinha pra trás e veem que não conseguiram virar uma estátua de sal, feito a mulher de Ló.

Ao contrário. O trem por lá deu tão certo, que eles estão abrindo agora em outubro mais uma Escariz em Aracaju - vão ocupar as antigas instalações do Shopping do Estudante. “A Escariz da Hermes Fontes nos será um novo desafio, uma vez que iremos trabalhar todo o material didático e os uniformes das principais escolas da cidade de Aracaju. Nosso foco nessa loja será além dos livros, material escolar, uniformes e material de escritório”, anuncia Paulo.

Paulo Escariz nasceu em Salvador, na Bahia, no dia 12 de janeiro de 1959. Descendente de espanhóis, ele é filho de Manoel Apolinário Escariz Moinhos e de Elena Pereira Carrera Escariz. Se você quiser saber mais da história dos 36 anos de agarradio de Paulo Escariz e Fátima Escariz ao mercado livreiro, basta acessar aqui. É uma Entrevista Domingueira deste Portal JLPolítica com ele do dia 21 de setembro de 2019.

Ali, Paulo traduzia assim o seu prazer de lidar com livros no país das poucas leituras. “Sempre acreditei que a gente tem muito para crescer, apesar disso. A esperança é a de que isso se transforme. Num país de descalços, se você produz calçados tem um mercado consumidor muito grande”, dizia.

Leia a seguir esse breve bate-papo entre Paulo Escariz e a Coluna Aparte, que também se afeiçoa à causa dos livros.

Aparte - Em dezembro a Escariz faz um ano que chegou em Salvador. Duas questões se impõem: por que esta opção e como foram estes dez meses?
Paulo Escariz -
Chegamos a Salvador devido a oportunidade gerada pelo fechamento das lojas da Livraria Saraiva e o pronto acolhimento que nos foi dado pelo Shopping Barra. E afirmo que tem sido uma grata surpresa o carinho com o qual o público baiano nos acolheu. O movimento da loja é crescente e agora já iniciamos por lá os eventos como lançamentos de livros e contação de histórias.
 

Paulo Escariz: “Diria que os clientes baianos já se sentem parte da Escariz”

Aparte - O que é a Escariz de Salvador, em termos de tamanho, emprego e acervo, em comparação com a maior Escariz de Aracaju?
PE
- A nossa maior loja em Aracaju é a do Shopping Jardins, com algo em torno de 550 metros quadrados, mas a de Salvador tem 750 metros quadrados, sendo, portanto, então a nossa maior loja. Em termos de emprego, as duas se equiparam com uma média de 20 ocupações diretas. A Curadoria do Acervo da Bahia mantém o mesmo padrão das demais. Ou seja: nos preocupamos muito em surpreender e em atender o desejo dos clientes.
 
Aparte - Os baianos buscam a Escariz pensando ser a Saraiva ou já incorporaram a autonomia da empresa dos senhores?
PE -
A Livraria Escariz já está incorporada ao Shopping Barra. Diria que os clientes baianos já vêm à procura da nossa livraria e já se sentem parte da Escariz. Isso nos motiva cada vez mais, e sobretudo pelo pouco tempo que estamos em terras baianas.

Escariz do Shopping Barra: uma vez e meia o tamanho da Escariz do Shopping Jardins 

Aparte - O senhor é um baiano descendente de espanhol, nascido fisicamente em Salvador e empresarialmente em Aracaju. Plantar um loja no coração da Bahia simboliza uma volta às origens?
PE -
Eu diria que sim, e foi bastante emocionante abrir a loja no Shopping Barra. É realmente um retorno às origens de um modo muito gratificante e plausível, que é difundindo a cultura através dos livros - eu que vim de uma família que sempre incentivou a cultura e o hábito da leitura.
  
Aparte - Que tipo de Escariz os sergipanos terão na Hermes Fontes, no espaço onde funcionou o Shopping do Estudante: uma livraria a mais ou mais uma papelaria?
PE -
A Escariz da Hermes Fontes nos será um novo desafio, uma vez que iremos trabalhar todo o material didático e os uniformes das principais escolas da cidade de Aracaju. Nosso foco nessa loja será além dos livros, material escolar, uniformes e material de escritório. Nosso projeto é o de facilitar a vida das pessoas. Queremos trazer comodidade aos pais para que possam encontrar tudo do seu filho em nossa nova loja.

Escariz da Hermes Fontes: um novo conceito para a família estudantil de Aracaju

Aparte - A pandemia é uma inimiga ou uma aliada do mercado editorial?
PE -
Logo no início, a pandemia trouxe muita dificuldade para as livrarias físicas. Para se ter noção, em 2020 ficamos quase cinco meses fechados e o retorno foi muito lento. Até hoje não voltamos ao patamar de 2019. Por outro lado, como as pessoas tiveram que ficar em casa, o hábito da leitura voltou e lhes atingiu com força. O mercado editorial, portanto, tem crescido o tempo todo, de modo que o varejo de livros já acumula um crescimento de 34,8% em 2021.
 
Aparte - O senhor pensa a Escariz em mais expansão para além da Bahia?
PE -
A nossa ideia, a minha e de Fátima Escariz, é a de continuar prestando um bom serviço a Sergipe e a Bahia, mas estamos e estaremos atentos às oportunidades.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.