Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Em três atos, Belivaldo Chagas corta fundo na carne da gestão de Almeida na Saúde
Compartilhar

Almeida Lima: até quando ele vai suportar o cerco

O governador Belivaldo Chagas acaba de tomar três decisões na esfera da Secretaria de Estado da Saúde que reduzem substancialmente o poderio de decisão do secretário José Almeida Lima.

Atitude primeira: nomeou José Nilton de Souza, ex-prefeito de Pirambu, para a Diretoria Financeira, em lugar Vera Lúcia Oliveira. Vera é uma ex-presidente do Banese. 

Atitude segunda: nomeou o médico-cirurgião Valberto de Oliveira Lima secretário Executivo da Secretaria de Estado da Saúde. Esta decisão atinge duplamente o coração do mando de Almeida Lima: Valberto vai suceder Luiz Eduardo Prado que, informalmente, acumulava esta função com a de diretor-superintendente do Hospital de Urgências de Sergipe - Huse -, de onde fora sucedido ontem pelo médico Darci Tavares em posse ontem.

Atitude terceira: o governador confirmou na Presidência interina da Fundação Hospitalar de Sergipe, em sucessão ao próprio Almeida Lima, Ramon Guerra, diretor Administrativo da instituição. 

Todos os gestos do governador Belivaldo Chagas em direção Almeida Lima são no sentido de solapar o enorme poderio que ele detém na Secretaria de maior orçamento do Estado - passa de R$ 1 bilhão anualmente. A questão agora é saber até quando Almeida vai suportar essa imolação pública.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.