Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 39 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração / Tanuza Oliveira.

Fábio Mitidieri, o candidato, diz que quer ser governador pra “estabelecer um verdadeiro pacto contra a fome”
Compartilhar

Fábio Mitidieri: “Meu legado é de ficha limpa”

União, combate à fome, emprego, inclusão. Esses foram os temas que permearam o discurso do agora candidato ao Governo do Estado pelo PSD, Fábio Mitidieri, durante convenção que oficializou seu nome à disputa.

A solenidade ocorreu nesta sexta-feira, 5, na Assembleia Legislativa de Sergipe, confirmando a coligação “Novo Tempo Pra Sergipe” para a disputa de pleito de outubro. Composta pelos partidos PSD, PDT, PP, Republicanos, União Brasil e Avante, a chapa tem Fábio como candidato a governador, Zezinho Sobral como candidato vice-governador e Laércio Oliveira candidato como senador.

Fábio chegou à Assembleia na companhia do governador Belivaldo Chagas, do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, de Zezinho Sobral e de Laércio Oliveira. Recepcionado por lideranças e populares, ele falou sobre o plano de Governo que “pretende fazer Sergipe avançar” nas áreas de geração de emprego, de renda e saúde.

“Quero ser o governador do emprego para dar dignidade aos milhares de pais e mães de família que, hoje, amargam o desemprego. Para fazer o emprego chegar aos jovens. Quero ser o governador da segurança alimentar para botar comida na mesa das famílias vulneráveis, chegando com a urgência que essa situação exige. Estabelecendo um verdadeiro pacto contra a fome, pra acabar com essa mancha vergonhosa em nossa terra, seja através de transferência de renda, de benefícios que o Estado implante, seja ampliando proteção e amparo, mas não permitindo que nenhum sergipano mais passe fome”, disse.

“Quero ser o governador da saúde acessível e de qualidade, descentralizando e ampliando a prestação de serviços de assistência médica, fazendo-os chegar a todos os municípios, qualificando esses serviços, apoiando os prefeitos na Atenção Básica e ampliando a média e alta complexidade”, completou.

HISTÓRICO POLÍTICO - Formado em Administração de Empresas, Fábio atuou em empresas até assumir como vereador de Aracaju em 2008. No mesmo período, assumiu a Secretaria Municipal de Esportes, onde implantou o projeto Bolsa Atleta, de apoio financeiro a atletas da capital.

Ele foi secretário de Estado do Trabalho e, em 2014, foi eleito deputado federal. Em oito anos de Câmara Federal, Fábio destinou emendas para esporte, por meio de recuperação de espaços esportivos; pavimentação, por meio de parceria com a Codevasf; infraestrutura, equipamentos para Associações de Moradores. Ele lembrou a influência política de seu pai, Luiz Mitidieri, deputado estadual por seis mandatos.

“Começamos hoje um novo tempo para Sergipe. Aqui, na tribuna da Assembleia Legislativa, onde meu pai serviu o povo e deixou um exemplo de honra e trabalho, assumo o compromisso de construir uma nova fase de desenvolvimento em minha terra. Meu legado é de ficha limpa e é chegada a hora de instaurar um novo tempo em Sergipe”, disse o candidato.

A candidatura de Fábio Mitidieri reúne prefeitos de diversas regiões sergipanas e de diferentes linhas políticas. O diálogo é a base de sua política, o que explica a união, em prol de seu nome, de grupos políticos conhecidos pela disputa em seus municípios. A capacidade política de se unir por Sergipe também foi destaque em sua fala, assim como a polarização no debate nacional. 

“Chega dessa polarização esquizofrênica que arrasta todo o país. Política não é isso. Política é para aproximar as pessoas. Estamos dando aqui um recado importante não apenas para Sergipe, mas para todo o Brasil: chega de ódio”, proclamou.

PROJETOS - Na área da Educação, Fábio disse que pretende expandir o ensino integral para elevar a qualidade da aprendizagem, implantar a banda larga em todas as escolas da rede, instituir o acompanhamento permanente do ensino. 

Para fomentar desenvolvimento, o candidato do PSD aposta na inovação e tecnologia, na economia criativa, no potencial econômico do turismo e na exploração de petróleo e gás. 

“Sem esquecer o enorme potencial do nosso campo, seja do agronegócio, seja da agricultura familiar, atendendo também o pequeno produtor rural, garantindo-lhe assistência técnica e condições para tocar seus negócios”, afirmou. 

“Nossas ideias, nossos planos, nossas propostas é o que nos guiam. Vamos fazer uma campanha civilizada, decente como o povo sergipano. É pelo sergipano, pelo trabalhador rural, pelo estudante, pelo servidor, pelo empreendedor, pelo operário, pela mãe solo, pelos negros, pelas minorias, pelo agente cultural, pelo autônomo que estou aqui na Assembleia Legislativa de Sergipe pra dizer que serei servidor de vocês, povo sergipano”.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Elito Hora Fontes Menezes
Agora sim, o show começa. Os enredos para os desfiles de promessas, as figuras e alegorias passarão a definir se realmente vão atingir boas notas para permanecerem no primeiro grupo. A única coisa que ainda não pode ser garantida é a harmonia. Vamos que vamos. Não dá pra sofrer tanto pois logo logo tudo isso passa. Tomara que não repitam restos de fantasias para o próximo desfile....de acesso para os que insistem em tirar nota baixa.