Aparte
Gilson, de Estância, consegue aprovar empréstimo de R$ 20 milhões

Artur do PT: reação sem sucesso

O prefeito municipal de Estância, Gilson Andrade, PTC, conseguiu aprovar no começo da noite desta terça-feira, 19.12, na Câmara Municipal, a autorização para a tomada de um empréstimo de R$ 20 milhões junto à Caixa Econômica Federal para o Plano Avança Cidade.

O Governo de Estância carecia de apenas dois terços dos votos da Câmara - dez dos 15 -, mas obteve 12 votos na aprovação. Votaram contra Tito Magno, Artur do PT (o Artur Oliveira Nascimento) e Dionísio Neto. Os oposicionistas saíram remoendo desconforto diante da aprovação.

“Estes recursos são para mobilidade urbana, mas tem um detalhe: o Programa Avança Cidade diz que os municípios acima de 20 mil habitantes têm de ter Plano de Mobilidade Urbana até o mês de abril”, disse Artur do PT à coluna Aparte.

“E o município de Estância não tem este Plano de Mobilidade Urbana. Dá pra fazê-lo? Até dá. Mas eu acho um tempo muito escasso para se fazer um Plano dessa complexidade numa cidade desse porte”, reforçou o vereador do PT.

Artur e Tito Magno, que é líder do PSB na Câmara Municipal, até apresentaram uma emenda mudando de FPM para royalties os recursos dados como garantia para o pagamento das parcelas do empréstimo, mas foram derrotados.

“Nossa preocupação é com o futuro da cidade. Aprovar esse empréstimo dando o FPM como garantia é comprometer os salários dos servidores nos próximos 24 anos. O prefeito Gilson Andrade quer um cheque em branco de R$ 20 milhões sem explicar como gastará, pois não enviou a relação detalhada das obras e ações que serão realizadas com toda essa dinheirama”, criticou Tito Magno.