Aparte
Conbasf discute como enfrentar coleta de resíduos sólidos no Baixo São Francisco

Na reunião foi informado que está em fase de fabricação a quarta esteira de triagem

No último dia 4 de setembro o Consórcio de Saneamento Básico do Baixo São Francisco Sergipano - Conbasf -, colocou em pauta numa reunião a discussão de custos de execução dos projetos desenvolvidos pela equipe de Engenharia dessa entidade com a finalidade de enfrentar as necessidade de coleta de resíduos sólidos.

A reunião foi na sede do Conbasf, com o seu superintendente Mário Rosa de Albuquerque, o engenheiro mecânico Lucas Santana e o proprietário da empresa CJ Tornearia e Soldas, localizada em Propriá, Cleomadson Lima Pinheiro. Os equipamentos dos quais trataram serão voltados para o processamento de materiais recicláveis e compostagem dos resíduos orgânicos nos municípios da região.

Na reunião foram apresentados e discutidos os projetos dos seguintes equipamentos: esteira mecanizada de triagem, carrinhos de coleta de tração humana (podendo ser também por bicicleta ou moto), trituradores de plástico e de vidro, peneira rotativa de material orgânico, lavadora de material pet triturado, amassador de latas e pet (a serem instalados nos carrinhos de coleta) e prensa hidráulica.

De acordo com Mário Rosa de Albuquerque, “o desenvolvimento de projetos locais, tornou-se necessário assim em função da necessidade de equiparmos as centrais e cooperativas com baixo custo de investimento”.

“Os consórcios têm dificuldade em conseguir recursos financeiros para compra destes equipamento, pois além de serem caros, são fabricados no eixo centro-sul do país, com o frete maior que o preço dos equipamentos fabricados localmente”, disse Mário Rosa de Albuquerque.

“Todos os equipamentos seguem as normas técnicas vigentes e têm seus projetos registrados no Crea. Estamos em fase de fabricação de nossa quarta esteira de triagem e, em breve, começaremos a fabricação dos demais equipamentos”, informou Mário Rosa.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.