Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Pesquisa IFP revela os nomes mais citados do Centro-Sul para a Câmara Federal e a Alese em 2022
Compartilhar

Gustinho Ribeiro: liderança na induzida e na espontânea

Cena 1: as figuras públicas de Gustinho Ribeiro, Fábio Reis, Valadares Filho e Danielle Garcia são, por ordem, as mais lembradas por sergipanos do Centro-Sul do Estado quando estão em questão as opções de votos para deputado federal nas eleições do ano que vem se elas tivessem sido realizadas agora nesse mês de setembro.

Cena 2: as figuras públicas de Marival Santana, Diná Almeida, Kaká Santos e Luciano Pimentel são, por ordem, as mais lembradas por sergipanos do Centro-Sul do Estado quando estão em questão as opções de votos para deputado estadual nas eleições do ano que vem se elas tivessem sido realizadas agora nesse mês de setembro.

Esses cenários saltaram da pesquisa do Instituto França de Pesquisas - IFP - feita nos últimos dias 6 e 7 deste mês com os cinco municípios que compõem aquela região - Lagarto, Simão Dias, Tobias Barreto, Riachão do Dantas e Poço Verde.

 

Fábio Reis: bom desempenho na induzida e espontânea

É claro que não são lembrados somente esses oito nomes para as duas casas legislativas. Para a Câmara Federal aparecem 15 figuras e para a Alese, 20. Isso na modalidade espontânea.

Mas o IFP apresentou um questionário induzido com 17 nomes para a Câmara Federal. Por coincidência ou não, os quatro mais citados são os mesmos que lideraram, na espontânea.

Ou seja Gustinho Ribeiro, Fábio Reis, Valadares Filho e Danielle Garcia, com a leve diferença de que aqui a Danielle sobe de quarta para a terceira posição.

Veja o cenário espontâneo para federal. É exatamente esse, nascido das pergunta “Em quem o Sr(a) votaria para deputado federal se as eleições fossem hoje?”  

 

Valadares Filho: colhendo frutos de três mandatos e de 2018

 

Gustinho Ribeiro

6,75%

Fábio Reis

5,07%

Valadares Filho

3,44%

Delegada Danielle Garcia

2,28%

Eliane Aquino

1,62%

Pastor Heleno

0,81%

João Daniel

0,65%

Jackson Barreto

0,61%

Tallyson de Valmir

0,4%

André Janunes

0,24%

Pastor Jony

0,2%

Fábio Henrique

0,2%

Pastor Alex Rocha

0,2%

Fábio Mitidieri

0,2%

André Moura

0,2%

NH/BR/Nulo

13,62%

Não sabe

63,51%

 

 

Danielle Garcia: a novidade justificada por 2020

Nesse resultado, devem ser encaradas com uma certa naturalidade as lideranças compartilhadas entre as figuras de Gustinho Ribeiro e Fábio Reis.

Ambos têm mandatos de deputado federal, foram eleitos em 2018 com uma expressiva votação de ombro a ambro, ambos têm raízes profundas em Lagarto e se espalham eleitoralmente muito bem pelos quatro demais municípios.

Valadares Filho não seria uma novidade propriamente dita, posto ter também origem na região - ele é um aracajuano de Simão Dias -, mas sobretudo por vir de três mandatos de deputado federal e por ter sido a grande liderança que disputou o segundo turno da eleição de governador de Sergipe em 2018. 

 

Marival Santana: pelo peso de oito anos de mando

Danielle Garcia, sim, se configura novidade ao se encaixar aí nesse quarteto. Mas não sem causa ou lógica. Ele vem trazida pelo vendaval de votos e de exposição para o todo o Estado com a disputa do segundo turno pela Prefeitura de Aracaju em 2020.

Veja o cenário espontâneo para estadual. É exatamente esse, nascido da pergunta “Em quem o Sr(a) votaria para deputado estadual se as eleições fossem hoje?” 

Diná Almeida: a força do mandato e da família

 

Marival Santana

1,37%

Diná Almeida

1,18%

Kaká Santos

0,98%

Luciano Pimentel

0,59%

Gorete Reis

0,48%

Edilson

0,39%

Fábio Reis

0,24%

Ibrain Monteiro

0,24%

Iran Barbosa

0,24%

Luiz Mitidieri

0,20%

Milton Dantas

0,20%

Dr Cleiton

0,20%

Pastor Leo Rocha

0,20%

Fábio Henrique

0,20%

Valadares Filho

0,20%

Roberto BV

0,20%

Toinho Teles

0,20%

Fábio Mitidieri

0,20%

Roberto Gois

0,20%

Maisa Mitidieri

0,20%

NH/BR/Nulo

11,90%

Não sabe

80,22%

 

Os dois primeiros lugares aqui se justificam justamente pelo histórico de Marival Santana e de Diná Almeida. Ele vem de oito anos de poder como prefeito da politizada Simão Dias e ela arrasta consigo um mandato de deputada estadual bem-sucedido, é bem relacionada e tem o peso da família, cujo marido Diógenes Almeida foi prefeito até o ano passado de Tobias Barreto, o segundo maior colégio eleitoral entre as cinco cidades, e não fora a primeira vez.

A novidade aqui seria a presença do empresário Kaká Santos - o Clailton Batista dos Santos. Ele tem um supermercado em Cristinápolis, atua no mercado de crédito consignado, foi candidato a vice-prefeito na chapa de Diógenes Almeida ano passado e é tido como uma opção dessa família para a sucessão de municipal de 2024.  

 

Kaká Santos: a novidade justificada pela disputa de vice

A citação do nome do deputado Luciano Pimentel como opção não caracteriza uma novidade. Em segundo mandato e de votação difusa no Estado inteiro, Pimentel tem uma atuação muito forte em dois dos cinco municípios pesquisados - Poço Verde e sobretudo Simão Dias. E bons relacionamentos político em Lagarto.

A ausência de qualquer citação ao nome da deputada estadual Janier Mota gera, de certo modo, estranhamento. Natural de Itabaianinha, ali vizinha os demais municípios pesquisadas, ele tem boa inserção na região. Mas pesquisa é pesquisa.

Veja, por fim, o cenário do questionário induzido para deputado federal. É exatamente esse, nascido da pergunta “Em quem o Sr(a) votaria para deputado federal se as eleições fossem hoje?”

 

OPÇÕES INDUZIDAS

TOTAL

 

Gustinho Ribeiro

13,50%

Fábio Reis

12,33%

Danielle Garcia

6,44%

Valadares Filho

5,20%

João Daniel

4,50%

Pastor Heleno

2,24%

Eliane Aquino

1,80%

Tallyson de Valmir

1,53%

Pastor Jony

1,33%

Jackson Barreto

1,20%

Fábio Henrique

0,40%

Emília Correia

0,20%

Ricardo Marques

0,20%

Henri Clay Andrade

0,20%

Zezinho Guimarães

0,00%

Márcio Macedo

0,00%

Francisco Gualberto

0,00%

Outro

1,80%

NH

21,65%

NS

25,48%

 

O IFP informa que  “os nomes que apareceram “zerados” foram lidos juntamente com os outros, porém, não obtiveram citações dos eleitores entrevistados”.

De acordo com o Instituto, esse universo da Região Centro Sul do Estado de Sergipe é composto por 182.638 eleitores, e dos quais foram entrevistados 940 deles, o que é de excelente tamanho. A margem de erro da pesquisa é de no máximo 3,2% e tem índice de confiabilidade de 95%.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.