Aparte
Diógenes Almeida “causa” em Tobias Barreto II

Diógenes tomou coragem e decretou medidas enérgicas

Diógenes já vinha, assim como diversos outros gestores, mostrando que a situação não estava boa. Mas, dessa vez, a coisa se agravou. O decreto dele suspende, por exemplo, novas nomeações de servidores; concessão de licenças por motivos particulares, caso impliquem em ônus para a gestão; participação de servidores em seminários ou capacitações que tenham custos; concessão de gratificações, etc. “Nada disso me deixa feliz. Pelo contrário: não está sendo nada fácil para mim, mas são medidas necessárias e que, a longo prazo, serão vistas com menos antipatia, pois estamos criando hábitos eficazes na otimização dos gastos públicos”, justificou Diógenes.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.