Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Tarantela, o de sempre: “90% dos vereadores eleitos compraram votos”
Compartilhar

Tarantela: “Não quero ser eleito para ter cargos e Secretarias”

A frase acima é do empresário e político João Tarantela, candidato a vereador nas últimas eleições pelo Democratas. Ele obteve 865 votos, aos quais agradece por terem sido “reais e gratuitos”.

Porque, na opinião de João Tarantela, a maioria dos parlamentares eleitos conquistou o mandato à base da compra de votos. “90% dos vereadores eleitos compraram votos”, denuncia ele, mesmo que lhe falte régua real para aferir o que afirma.

De acordo com Tarantela, isso acontece através das chamadas lideranças partidárias ou de comunidades, que recebem os valores e repassam para os eleitores.

“Não existe de um candidato a vereador ter 200, 300 lideranças e não ser para isso. Eles compram os votos dos eleitores, por isso se elegem”, reforça Tarantela.

João Tarantela afirma que combate a prática e que jamais lançaria mão dessas manobras para ser eleito. “Não é meu jeito de fazer política”, afirma.

“Não quero ser eleito para ter cargos e Secretarias. Sequer utilizei os recursos do fundo eleitoral. Fiz minha campanha com recursos próprios. Eu estou aqui para combater a corrupção”, reitera o ex-candidato, um bolsonarista de carteirinha.

Por acreditar nisso, Tarantela não se abate por não ter sido eleito - de novo: em 2018, ele foi candidato a governador do Estado. “Em 2022, meu nome continuará à disposição, seja para deputado estadual, federal, governador ou senador. Eu estou no projeto do presidente Bolsonaro e continuarei”, assegura o empresário.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.