Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Valmir de Francisquinho diz que Adailton Souza, com Covid, “está bem”. Mas pede oração aos itabaianenses
Compartilhar

Valmir de Francisquinho: “A primeira preocupação que tenho é a de salvar a vida dele”

O prefeito de Itabaiana, Adailton Souza, PL, 55 anos, internado por volta das 9h da última quarta-feira, 28, no Hospital Primavera, com um quadro de Covid-19, “passa bem”.

Esta informação sobre a situação de saúde dele foi repassada pelo ex-prefeito daquela cidade, Valmir de Francisquinho, PR, 52 anos, que o viu de perto no finalzinho da tarde desta quinta, 29.

“Eu estive em vista a Adailton Souza no Hospital Primavera e achei ele estável. Não teve uma evolução de melhora e nem de piora de ontem pra cá. Está respirando com ajuda da máscara, mas não está intubado, graças a Deus”, disse Valmir.

Segundo Valmir, Adailton deu indícios de que poderia estar infectado pelo coronavírus há cerca de uma semana. “Ele sentiu os primeiros sintomas nos últimos 8 dias. A partir da última segunda-feira, 26, começou a apertar. Conversamos e sugeri que ele viesse para Aracaju. Ele se recusou, mas quando foi ontem, quarta, se sentiu agoniado, e viemos”, relata Valmir.

“Eu vim dirigindo o carro. Eu, ele, a esposa dele, Erica Souza, e a secretária de Saúde do município, a enfermeira Priscila Melo. Estávamos todos de máscara e dentro dos protocolos”, diz Valmir.

Para Valmir de Francisquinho, a situação de saúde de Adailton lhe fala muito de perto pessoalmente. “Estou aqui no Primavera mais em função da amizade que nos une do que pelo cargo dele. Adailton é um amigo meu de há mais de 30 anos. É um amigo-irmão”, diz.

Valmir foi prefeito de Itabaiana por dois mandatos seguidos - de 2013 a 2016 e de 2017 a 2020 - e ajudou a eleger o amigo Adailton Souza no ano passado.

“A primeira preocupação que tenho é a de salvar a vida dele, porque sei que a vida humana não tem preço. Uma Prefeitura não vale uma vida humana - eu pelo menos entendo assim. A vida, não só a dele, mas a de qualquer ser humano, se sobrepõe e está acima de qualquer função pública. Queria pedir às pessoas de Itabaiana e de Sergipe que rezem, não somente para Adailton, mas para todos que passem por esse vírus”, diz Valmir.

No ano passado, Adailton Souza e Valmir de Francisquinho fizeram uma campanha aguerrida pela sucessão de Itabaiana e ambos passaram batido pelo coronavírus. Valmir continua intacto.

“Graças a Deus, nunca testei positivo para a Covid-19. Estou me cuidando. Eu lavo sempre as mãos, me higienizo e uso máscaras o tempo todo - exceto quando vou gravar uma live e estou sozinho no meio de uma rua ou de uma avenida”, diz Valmir.

Sem mandato e observador das cenas do próximo capítulo eleitoral do Estado, quando se decidirá quem vai ser o futuro governador de Sergipe, Valmir de Francisquinho diz que vai participar de tudo. “Mas não agora”, pondera.  

“Agora é só a pandemia. Não dá para se ter nenhuma discussão pela disputa eleitoral de 2022 numa hora dessas. Estou preocupado é com a vida do povo de Sergipe e a do meu amigo Adailton Souza”, afirma.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.