Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Valmir de Francisquinho: “É zero a chance de eu vir a ser um dos quadros do PSDB”
Compartilhar

Valmir de Francisquinho: “Deus me livre. Eu não quero nem sonhar com isso”

Se o presidente do PSDB de Sergipe, ex-senador Eduardo Amorim, estiver contando com a possibilidade de crescer o partido no Estado a partir da filiação do ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, PL, pode ir tirando o cavalinho da chuva.

“É zero a chance de eu vir a ser um dos quadros do PSDB. Deus me livre. Eu não quero nem sonhar com isso”, disse Valmir Francisquinho à Coluna Aparte na manhã desta terça, 5.

A boataria da possível filiação de Valmir está sendo espalhada pelo próprio Eduardo Amorim. Ele municiou o jornalista Diógenes Brayner, do Faxaju, para um informe na nota “PSB busca força para 2022” nesta terça com o seguinte teor.

“Outra surpresa, que não foi anunciada: conversas com o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, para deixar o PL e aterrissar no ninho tucano. Eduardo acha que Valmir hoje é uma liderança no Estado que pensa e respira política”, escreveu Brayner, que deu nome a outro suposto convidado, como o novo deputado estadual João Marcelo e ex-prefeito de Nossa Senhora das Dores como convidado.

Esta semana Eduardo Amorim falou também em nomes como os do empresário Milton Andrade e da ex-candidata a prefeita de Aracaju, Daniele Garcia. É bom lembrar que no PSDB de Eduardo está filiada a deputada Maria Mendonça, alguém com quem Valmir não se misturaria.

“Por enquanto continuo no PL e não quero nem saber o significa a sigla PSDB. Acho que não é o momento disso. Não tem nada a ver”, reiterou Valmir de Francisquinho.

Ele disse que não tem nenhuma definição, ainda, do mandato eleitoral que disputará em 2022 - e se disputará. E pede calma com o andor.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.