Aparte
Clovis Silveira garante que PPS vai de oposição, menos Mendonça

Clovis Silveira (ao centro): sim à oposição, menos Mendonça Prado

O presidente da Executiva do PPS de Sergipe, Clovis Silveira, garante que “tem 98% de chances” deste partido marchar com a oposição na disputa pelo Governo do Estado este ano. A garantia dele reforça uma prévia do partido há cerca de 15 dias.

Clovis Silveira diz que só não pode levantar crachá em nome de um pré-candidato específico entre os oposicionistas, porque eles não se entenderam em torno de uma figura do bloco para denominar como representante.

Até meados do segundo semestre do ano passado, o PPS tinha em Mendonça Prado um pré-candidato próprio ao Governo do Estado. Era seu filiado. Mas Mendonça Prado o trocou pelo DEM, por onde tenta manter-se pré-candidato ao Governo.

Poderá até ser. Menos com o aval do PPS. “Mendonça Prado está fora. Não nos interessa apoiá-lo em outro partido. A partir do momento em que ele deixou o PPS, fechou as portas. Ele era um projeto nosso. Mas a partir do momento em que nos deixou, não nos interessa mais”, diz Clovis.

“A preferência hoje da Executiva Estadual é pela oposição. Está valendo a decisão de uns 15 dias atrás, quando o PPS fez uma reunião e optou pela oposição. Mas a oposição também não decidiu nada por lá. Não dizemos quem dos três, porque não se sabe quem é quem. Mas eu diria que há 98% de possibilidade de o candidato ser oposicionista. Essa possibilidade é muito grande”, reforça Clovis.

“Quem dos três” engloba os senadores Antonio Carlos Valadares e Eduardo Amorim e o deputado federal André Moura, PSC, nomes que estão em compasso de espera entre os governantes.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.