Aparte
Discurso de Talysson é o de quem não desistiu

Talysson Costa: “tem que renovar”

O que será que o jovem Talysson Costa pensa de tudo isso? Até pelos seus 26 anos, por não ter disputado nenhum mandato eletivo, ele atua num campo de muito respeito às decisões do pai, Valmir de Francisquinho. Mas não parece que age acolhendo literalmente a suspensão do seu projeto - o que reforça a razão da análise do off aí acima.

Ele continua falando em renovação. “Eu acredito que a política brasileira precisa de renovação. A renovação em Itabaiana deu certo. Ninguém apostava que meu pai ia fazer a administração que vem fazendo. Ele deu a resposta com trabalho, honestidade e dignidade”, disse Talysson.

“Quem disse isso foi o povo que foi as urnas em 2016 e deu a resposta. A maior goleada histórica de Itabaiana. Eu não estou fugindo dessa renovação. Eu estou pronto para a renovação, mas não podemos colocar os carros na frente dos bois. Mas as pessoas tem que querer a renovação”, completa.

Talysson Costa continua com o discurso de que Itabaiana necessita de uma representação local na Câmara Federal. “Se você tem voto numa cidade não quer dizer que vai ajudar ela. Eu acredito que os oito eleitos tiveram votos em todos os 75 municípios sergipanos. Será que ajudaram a todas as cidades de volta?”, questiona ele.

“Ser da terra é um diferencial, mas você pode ser de Itabaiana e não querer ajudar. Muita gente teve voto em Itabaiana e não ajudou a cidade. Precisa querer fazer. Querer trabalhar. Eu prefiro não comentar”, diz ele. Quanto ao que ele vai disputar, faz o mesmo discurso do pai. “Próximo ano a gente decide. Se o majoritário não decidiu ainda, por que a gente tem que decidir? Mas tem que renovar”, diz.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.