Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 39 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração / Tanuza Oliveira.

Vereador de São Cristóvão em primeiro mandato, Neto Batalha quer acessar Alese este ano
Compartilhar

Neto Batalha: oposição crítica e propositiva

Eleito vereador de São Cristóvão em 2020, Neto Batalha, PP, está planejando pegar o caminho da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe através da eleição de outubro deste ano, na qual se coloca desde o ano passado como mais um pré-candidato com base eleitoral na velha ex-capital sergipana. O outro é o ex-vereador e atual vice-prefeito Paulo Júnior, seu oponente.

Aos 29 anos, José Batalha de Goes Neto - esse é o nome oficial do moço - tem DNA na área política. É filho do ex-vereador, ex-prefeito de São Cristóvão e ex-deputado estadual Armando Batalha. “Este ano pretendo me tornar um deputado estadual”, avisa Neto, sem rodeios.

E justifica seu planejamento para isso. “Fui amadurecendo a ideia após ouvir o anseio da população que tem aprovado minha gestão como vereador e venho despontando em algumas pesquisas de forma espontânea. Afinal, sempre priorizei um mandato propositivo e transparente”, diz ele.

“Também procuro ouvir moradores das mais diversas comunidades e levar os anseios deles para a Câmara de Vereadores. Muitos projetos estou colocando em pauta, pois era algo que defendia antes mesmo de lançar a candidatura. São propostas que buscam melhorias para o povo mais necessitado em nosso município, ideias que valorizem a economia local, promovam o turismo e ofereçam oportunidades aos jovens da cidade”, afirma.

Pelo planejamento de Neto Batalha, a mudança de casa legislativa não alteraria sua visão de legislador. “Se eu for eleito deputado estadual, vou carregar todas sessas bandeiras para a Assembleia Legislativa, procurando beneficiar o povo sergipano e, em especial, o cidadão são-cristovense”, teoriza.

Neto Batalha faz oposição ao prefeito Marcos Santana, MDB, e diz que isso não atrofiou seus objetivos na Câmara. “Mas, inicialmente, é necessário dizer que não é fácil fazer oposição em qualquer lugar, sobretudo em São Cristóvão, que carrega problemas há muitos anos na administração municipal. Apesar disso, acabo de completar um ano de mandato e considero o trabalho bem produtivo, apesar da pandemia. Apresentei 12 Projetos de Lei, fiz várias indicações e requerimentos, porém tenho dificuldade por estar do lado contrário da base do prefeito Marcos Santana”, diz ele.

“Quando ingressei na Câmara de Vereadores, logo procurei fazer uma oposição crítica e propositiva. Creio que esta postura me deu destaque na política local, despertando a aproximação de outras lideranças com perfil semelhante ao meu”, avisa. É desse “perfil” que viria, na análise dele, uma série de simpatias de lideranças à sua pessoa política.

“Hoje tenho o apoio importante de muita gente, a exemplo do vereador Leandro da Renovação, terceiro mais votado no município, obtendo 1.125 votos, de Gedalva Umbaubá, que concorreu à Prefeitura de São Cristóvão nas eleições passadas e obteve 12 mil votos, ficando na segunda posição, bem como do esposo dela, o ex-prefeito e ex-vereador Carlos Umbaubá”, revela.

“Também declaram apoio a nossa pré-candidatura a deputado estadual os ex-vereadores Michael Almeida - filho do ex-prefeito Isaías Almeida -, Rafael Araújo e Djalma Santana, entre outras lideranças do município e líderes comunitários. Dessa maneira, a intenção do nosso agrupamento é ter um representante na Alese em 2022 e depois esse mesmo grupo da oposição quer disputar a Prefeitura em 2024 ainda mais fortalecido”, revela.
Neto Batalha coloca o pai Armando como “muito imprescindível” nessa jornada. “Meu pai foi prefeito duas vezes, deputado estadual e também vereador em São Cristóvão. Conhece os problemas e soluções para o município, todavia ele me deixou à vontade tomar minhas próprias decisões no mandato”, diz.

“Mas quando tenho dúvida sobre algum tema, dou uma ligada para ele, nos encontramos pessoalmente e, sem sombra de dúvidas, ele é muito imprescindível nessa minha jornada de disputa de um mandato estadual neste ano 2022 com toda a experiência e o conhecimento que detém”, completa.

Segundo o vereador Neto Batalha, entre as figuras públicas com as quais ele fará dobradinhas este ano na disputa pela Alese entra o deputado estadual Capitão Samuel, PSC, que vai disputar um mandato de deputado federal.

“Sou amigo e admirador da política exercida pelo deputado Capitão Samuel. Ele é fundador do Batalhão da Restauração em São Cristóvão e eu sou voluntário no projeto. Juntos, defendemos uma maior participação das administrações municipais no combate às drogas e na recuperação de jovens viciados e dependentes químicos. É uma bandeira que vou defender até o resto do meu mandato de vereador e, se possível, estender caso seja eleito deputado estadual esse ano. Claro, conto com o apoio dele”, diz.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Vânia Azevedo
No momento atual, São Cristóvão respira os ares da libertação. Resgatada de um um passado marcado por administrações entreguistas, e pontuada por escândalos que não apenas privou São Cristóvão de parte significativa de suas belezas naturais (imprescindíveis para dar fôlego ao turismo do lugar), como fez a cidade frequentar as páginas policiais com uma frequência surpreendente. Por isso, não entendo como se pode acreditar que estar vinculado a um ex-prefeito, que durante anos soterrou São Cristóvão, pode ter alguma relevância. Felizmente a dignidade do morador de São Cristóvão foi resgatada e pertencer ao lugar, hoje, só nos orgulha.