Aparte
“Não precisamos de político. Precisamos é de um gestor”, diz Elison Laerty, pré-candidato em Cristinápolis

Advogado e filiado ao PP, Elison decidiu se pré-candidatar três meses atrás

Disposto a renovar a política cristinapolense de forma qualificada e com responsabilidade, o advogado Elison Laerty Rodrigues, 37 anos, PP, é um dos pré-candidatos a prefeito na eleição de 2020 do Município de Cristinápolis – na região Sul de Sergipe.

Segundo Elison, a manifestação de populares da zona urbana e rural, assim como de amigos, colegas de profissão e familiares, o motivaram a encarar a disputa eleitoral. “Decidimos três meses atrás (lançar a pré-candidatura)”, informa. Outro fator que fez ele se despertar para o pleito, de acordo com o próprio, foi o atual quadro político do município. “O que muito se comenta na cidade é a necessidade de uma renovação, em especial, pautada na juventude e, sobretudo, qualificada. Não desmerecendo o pessoal da faixa etária elevada”, afirma.

Na visão de Elison, o município precisa é de gestão técnica. “Hoje não precisamos de político não. Precisamos é de um gestor que entenda que o administrativo precisa estar na frente do político”, ressalta ele, que atua como advogado na cidade de Cristinápolis e região.

Se eleito, Elison promete uma atenção especial para a questão do desemprego. Para ele, esse é um dos principais problemas de Cristinápolis atualmente. “Não temos um comércio organizado. Não temos um incentivo da gestão para a qualificação profissional da pessoas. Existe um assistencialismo sem resultado concreto e positivo para a população. As políticas públicas voltadas para a formação técnica dos moradores ficaram esquecidas”, afirma.

Esta será a primeira vez que Elison disputa uma eleição. Porém, ele já tem certa experiência no campo político. “Como concorrente de cargo eletivo, é a primeira, mas já participei como advogado das coligações”, informa. Além do mais, a política também corre um pouco nas veias dele.

Falecido, o avô de Elison, Oziel Francisco Rodrigues, já foi vice-prefeito de Cristinápolis. “Muito se comenta que meu avô foi pioneiro ao levar o cultivo da laranja para a cidade. Hoje é a fruta que mais se produz aqui. Creio que ele foi o único da família (a se envolver com política). Os demais não quiseram. Acho que outros tentaram. Ah, tenho um parente, mas da parte materna, que é vereador”, afirma.

Elison também tem certa experiência, apesar de pequena, com a Prefeitura Municipal de Cristinápolis. Por três meses, de janeiro a março de 2017, ele atuou como procurador do Município, na gestão do atual prefeito, João Dantas dos Santos, o “Du de Juca”.

O advogado é otimista com relação a uma possível vitória. “Vejo uma crescente constante do meu nome e uma boa aceitação. Creio que isso se deve à minha postura profissional. Também tenho um vasto ciclo de amizades. Além de advogado, sou músico e defensor da cultura”, diz.