Aparte
“Bem-estar econômico do Brasil” visto por Tarcísio gera discórdia

Dilson Barreto: “boas análises, as de Tarcísio Teixeira”

Economistas e operadores do desenvolvimento sergipano divergem das opiniões do empresário Tarcísio Teixeira, do Conselho Administrativo da Norcon-Rossi e do Sinduscon, explicitadas ontem aqui em Aparte, segundo as quais a economia brasileira começa a dar sinais de equilíbrio sob Michel Temer.

“Há uma luz na economia. Há perspectivas simbolizadas na baixa dos juros e na queda da inflação. A gente já sente em vários lugares do Brasil a economia se fortalecendo”, diz ele. O economista Dilson Barreto chancelou e subscreveu. “Boas análises, as de Tarcísio Teixeira. O que ele disse é a realidade”, disse Dilson.

“O país precisa seguir o rumo em sua gradativa reconstrução. Esse procurador com sangue na boca não enxerga que ao tentar destruir Temer está destruindo o Brasil”, disse Dilson, numa referência direta à ponderação “não desaprovo os procuradores da República, mas acho que eles devem pensar um pouco mais no país”, feita por Teixeira.

O economista Ricardo Lacerda, da UFS, reagiu com ironia de reprovação. “Que simpático ver nossos empresários apoiando o golpe à democracia”, disse ele.