Aparte
Opinião - Contratação de bombeiros civis pode ajudar nesse momento da Covid-19

[*] Henrique Alves da Rocha

Recentemente, a Prefeitura de São Cristóvão suspendeu a contratação de professores e outros profissionais vinculados à Educação, uma vez que as aulas foram suspensas em razão da pandemia da Covid-19.

Países que não investiram adequadamente em saúde ao longo dos anos sofrem ainda mais para atender à demanda de assistência médica aos infectados pelo coronavírus. E São Cristóvão sofre com uma precária estrutura de assistência à saúde.

Agregado a essa situação, o período chuvoso tende a piorar ainda mais a qualidade de vida de nosso povo, além do aumento considerável das doenças respiratórias, bem como as inundações comuns nos bairros carentes de infraestrutura de saneamento básico.

Com base nos decretos de emergências e situação de calamidade pública, sugiro ao prefeito Marcos Santana a contratação temporária de bombeiros civis com objetivo de auxiliar na organização e controle das atividades desenvolvidas pela gestão no combate a pandemia da Covid-19.

Entre as atividades desenvolvidas pelos bombeiros civis, podemos elencar as fiscalizações em feiras-livres, mercados e comércio, terminais de ônibus, bem como em outros locais e ações de interesse público.

Embora essa sugestão se dê ao município de São Cristóvão, penso ser oportuna a contratação pelos demais municípios sergipanos. O processo de seleção e contratação poderia contar com apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe.

Em caso de implementação de barreiras sanitárias, os bombeiros civis também poderão ser utilizados em apoio aos profissionais de saúde. Alguns municípios, a exemplo de São Luis, no Maranhão, inclusive municípios sergipanos, já fizeram contratações similares. Emito essa opinião certo de estar contribuindo com a segurança e a saúde do povo sancristovense.

[*] É coronel da Polícia Militar do Estado de Sergipe na reserva.