Aparte
Opinião - A direita a caminho de uma outra surra

[*] Adiberto de Souza

Caso os ventos políticos não mudem até outubro, a direita sergipana caminha a passos largos para um novo naufrágio eleitoral. 

Graças à falta de unidade do grupo, todos os projetos dos direitistas para conquistar a Prefeitura de Aracaju foram por água abaixo em 2020.

Apesar da campanha caríssima, o deputado estadual Rodrigo Valadares, PTB, não conseguiu nem chegar ao segundo turno, perdendo a vaga para a delegada de polícia Danielle Garcia, Podemos, uma neófita em política. A moça também perdeu feio para o prefeito Edvaldo Nogueira, PDT.

Agora em 2022, a direita corre o sério risco de uma derrota ainda mais acachapante, principalmente por causa do fracassado governo do presidente Jair Bolsonaro, PL.

Outro ponto que pesa contra os aliados do capitão de pijama é o negacionismo à vacina contra a Covid-19.

Esclarecidos e satisfeitos com a redução das internações e dos óbitos causados pela doença graças justamente ao imunizante, os sergipanos devem mandar pras cucuias os candidatos que se opõem à ciência. 

Vale lembrar que estes negacionistas destrambelhados estarão, em sua grande maioria, aboletados no frágil palanque da direita. Misericórdia!

[*] É jornalista profissional e mantenedor do Portal Destaquenotícias, onde este texto foi originalmente publicado.
Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.