Aparte
Governo: Marcell Souza, de Campo do Brito, tem simpatia por Laércio Oliveira, mas espera decisão do bloco

Marcell de Souza: “Precisaria apresentar projetos para nossas cidades”

O prefeito reeleito de Campo do Brito, Marcell Souza, PP, 34 anos, disse nesta quarta-feira, 13, que não terá dificuldade em acolher como seu pré-candidato ao Governo do Estado de Sergipe para o ano que vem nenhum dos quatro nomes que se projetam, mas prefere esperar um afunilamento maior dos entendimentos.

“Eu pessoalmente tenho grande simpatia e admiração pelo trabalho do deputado Laércio Oliveira e tenho certeza de que se ele chegasse a ser o governador do Estado faria uma boa ação”, diz Marcell Souza, chamando para si o fato de que Laércio é um correligionário seu de PP.

No entanto, pela harmonia política com os demais aliados, Marcell faz uma ponderação. “Mas prefiro aguardar o andamento das coisas, porque quando nós manifestamos nossos desejos e preferências pode acabar magoando alguém. Eu prefiro esperar as decisões dos cabeças do grupo pra depois me expor”, diz.

“Mas é bem provável que eu vá com o bloco governista. Tem tudo para acontecer isso. Pode ser Laércio Oliveira, pode ser Fábio Mitidieri, pode ser Ulices Andrade e pode ser Edvaldo Nogueira. Eu não teria problema algum com nenhum - afinal de contas, são todos da base do Governo e aí precisamos vestir a camisa do grupo”, afirma o prefeito de Campo do Brito.

“Mas se o bloco governista resolver apoiar, por exemplo, Rogério Carvalho? Aí vai depender da conversa. A gente precisaria ser ouvido, sentar à mesa e apresentar os projetos para as nossas cidades”, diz Marcell.

Marcell de Souza se elegeu prefeito em 2016 e se reelegeu em 2020. Ele é neto do empresário e ex-prefeito de dois mandatos - 2005 a 2012 -, Manuel de Souza, o Maim de Souza, falecido em 11 de julho de 2013.

Campo do Brito tem hoje algo perto de 20 mil habitantes e vai celebrar 108 anos de emancipação política no próximo dia 29 deste mês - ela é de 1912.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.