Aparte
Em Brejo Grande, prefeito e vice-prefeita vão tentar reeleição

Clysmer Ferreira, PSD, e Edivânia Ramalho, Solidariedade, tentam renovar mandatos

A coligação “Brejo Grande no caminho certo, em paz” apresenta uma dupla em busca de reeleição, representada pelo candidato a prefeito Clysmer Ferreira, PSD, e pela candidata a vice-prefeita Edivânia Ramalho, Solidariedade.

Clysmer Ferreira é um jovem que carrega um histórico político da família. Com apenas 25 anos, foi eleito prefeito de Brejo Grande nas eleições 2016. Para essas eleições 2020, ele diz estar ainda mais preparado.

“Estar à frente de uma gestão durante esses quase quatro anos e lidar com as expectativas e os anseios de toda uma população me tornaram um homem ainda mais preparado para enfrentar os novos desafios”, diz o prefeito e candidato à reeleição Clysmer. 

O candidato Clysmer Ferreira ressalta que tem consciência de que o município ainda precisa prosperar muito, e que por este motivo pretende dar continuidade e seguir o ritmo dos trabalhos que vem desempenhando, que ele acha que é positivo.

“Nesta primeira fase, arrumamos a casa. Restauramos e pavimentamos as ruas da sede e dos povoados, entregamos creches, reformamos escolas, implantamos a Educação em Tempo Integral, garantimos merenda de qualidade, ampliamos o atendimento médico com especialidades, entre outras ações, trazendo dignidade e infraestrutura para o nosso povo”, pontua. 

Sobre o plano de eventual Governo entre 2021 e 2024, Clysmer Ferreira afirma estar focado na geração de emprego e renda para o município, através do fomento ao turismo. Mas, é claro, adverte, sem deixar de lado as outras prioridades, como a saúde e a educação.

“Não adianta vir candidato de fora e prometer, com uma varinha de condão, resolver todos os problemas. Esse papo não cola. É preciso conhecer a realidade do nosso município. A história do nosso povo. Por isso, o nosso plano de governo é pautado em políticas públicas que atendam a nossa realidade”, afirma ele.

Para o candidato Clysmer Ferreira, idade não é um empecilho para administrar uma cidade. “Muito pelo contrário”, diz. Para ele, a juventude é sinônimo de energia e disposição. “Apesar da minha pouca idade, pude provar que os jovens têm, sim, capacidade e responsabilidade para gerir qualquer que seja uma administração. É só ter força de vontade, disponibilidade em aprender e muita garra pra vencer”, avisa. 

 

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.