Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Junior Chagas, prefeito de Poço Redondo, poderá disputar um espaço na Alese
Compartilhar

Junior Chagas: há espaço para mais de um no Sertão

Se depender do prefeito de Poço Redondo, Junior Chagas, 50 anos, Republicanos, o Sertão sergipano vai ter um deputado estadual a partir de 2023, a ser eleito no ano que vem. Ou mais do que um. E Junior, que é reeleito no ano passado, está contando com a possibilidade de que um desses seja ele próprio.

Com a não reeleição de Jairo de Glória em 2018, o Sertão de Sergipe ficou órfão de representação de um deputado estadual na Alese. Mas a busca para ocupação de espaços no ano que vem não será privativa de Junior Chagas.

Chico do Correio, PT, ex-prefeito de dois mandatos - de 2013 a 2020 - de Nossa Senhora da Glória, maior município da entrada do Sertão, já está em campo como um pré-candidato à Alese. E tem grupo político bem fundeado.

“O povo tem falado muito que quer Junior Chagas pré-candidato. Não há uma confirmação, não lancei ainda uma pré-candidatura, mas há essa possibilidade. Diria, até, que vejo a cada dia essa possibilidade ir aumentando, porque a aceitação do nosso nome também vem crescendo, com o povo pedindo”, disse Junior Chagas nesta quarta, 16, à Coluna Aparte.

“A gente está apenas aguardando desenrolar a situação da sucessão do Estado no campo majoritário. Mas tenho que ponderar, principalmente, o fato de que estou numa nova administração, com menos de seis meses. Reassumi, é claro, mas é novo, e começa tudo do zero”, diz Junior.

O prefeito Junior Chagas admite que pelos aspectos políticos internos em Poço Redondo, de com quem eventualmente deixaria a gestão da cidade, não há a menor instabilidade. Ele afirma ter bom trânsito político com a jovem vice-prefeita Aline Vasconcelos, Progressistas, 25 anos.

“Tenho um bom relacionamento político com Aline. É pessoa de confiança, e com relação a isso não tenho nem preocupação. E se tivesse essa preocupação eu nem pensava em ir à disputa. Já descartava o processos logo de antes”, reforça.

Para Junior Chagas, também não constitui problema que o Sertão tenha em Chico do Correio um candidato forte e com perspectiva de sucesso eleitoral. “Nós temos mais de 200 mil votos nessa região e quem quiser se eleger deputado estadual terá que buscar também uns votinhos fora. Eu mesmo tenho conhecimentos nas regiões Agreste, Sul e na capital”, diz ele.

“Nós não podemos é deixar a representação sergipana toda somente com Aracaju, Nosso Senhora do Socorro, Itabaiana, Lagarto e Simão Dias. Aí fica difícil. De modo que eu não vou sair, se sair, somente como um candidato do Sertão. Se eu for candidato, vou ampliar o leque - mas, no meu caso, sem dúvida nenhuma, acredito que o peso maior seja o Sertão, em virtude do trabalho que nós fizemos aqui em Poço Redondo, um município que tem 21 mil eleitores.

Ademilson Chagas Junior - esse é o nome completo do cabra, que acosta o epíteto de Dr - é advogado e disputou em 2016 a primeira candidatura eletiva de sua carreira. Tomou gosto, se reelegeu em 2020 e não quer parar em 2024, quando acabará este mandato de prefeito.

Junior Chagas diz que poderá e não poderá permanecer no Republicanos ano que vem. “Depende da situação e da conjuntura. Tenho que saber se o partido vai ter candidatos suficientes na sucessão. Se tiver, permanecerei. Mas acho muito pouco provável”, afirma.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.