Aparte
Francinaldo Alves vê Gracinha Garcez e Otávio Sobral como tragédias para Itaporanga

Francinaldo Alves: “Otávio é um cidadão que, como gestor, dormiu três anos e oito meses”

O candidato a prefeito de Itaporanga D’Ajuda, Francinaldo Alves, Republicanos, defendeu hoje que “seria muito prejudicial ao futuro e ao destino” desta cidade a possibilidade de reeleição do atual prefeito, Otávio Sobral, PP, ou de eleição da ex-prefeita Gracinha Garcez, PSD.

Para Francinaldo Alves, os dois são símbolos de um atraso de Itaporanga que beira 150 anos. “A eleição de qualquer um dos deles, a gente já sabe que se confirma esse modelo que está aí e que vem se arrastando há quase 150 anos, de atraso. Portanto, reeleger Otávio Sobral ou trazer o passado de volta com Gracinha Garcez é ter a certeza de que teremos mais quatro anos de Itaporanga no pior, sem desenvolvimento”, denuncia.

Prestes a fazer 50 anos no próximo dia 26, Francinaldo Alves de Souza vem de família humilde do povoado Tapera, já foi vereador e secretário de Esporte da cidade, é o atual vice-prefeito de Itaporanga e, pelo que se vê, não se abraça com Otávio Sobral, que é de família tradicional.

Apesar dessa origem, Francinaldo Alves faz previsões otimistas contra a tradição. “Estou preparadíssimo para ganhar as eleições. A campanha está bem, graças a Deus, e crescendo muito. Estamos realizando uma pesquisa eleitoral esta semana, mas no boca a boca e no calor humano, o bate-papo com as pessoas tem demonstrado o nosso crescimento. A própria oposição a nós tem afirmado esse nossos crescimento”, diz.

“Eu tenho uma história no município. Fui vereador, eu fui um dos melhores secretários municipais de Esporte que Itaporanga já teve e estou vice-prefeito, ainda que de uma gestão desastrosa, que não me deu espaço. Isso é uma trajetória política que vem desde 1996, portanto há 24 anos”, reforça.

Apesar de Itaporanga ter mais cinco candidatos além dele, Francinaldo Alves centra fogo somente sobre Otávio e Gracinha - na verdade, os dois mais graúdos, representantes das oligarquias dali e com chances eleitorais. Ela foi prefeita duas vezes. Otávio, está no primeiro mandato. Francinaldo, no entanto, faz de ambos péssimas leituras.

“A comunidade de Itaporanga não pode eleger Gracinha por dois motivos. O primeiro, pelas partes administrativas dela nas duas vezes em que esteve prefeita, que deixou Itaporanga destruída. Na última gestão, Itaporanga se tornou uma das cidades mais violentas do Estado de Sergipe. Gracinha foi muito eficaz na prática da velha política”, diz.

“Segundo, a comunidade de Itaporanga não pode eleger Gracinha por ela ter dado uma procuração ao irmão Júnior Garcez para ser o prefeito de fato da cidade. A sociedade não mais aceita votar em Gracinha e o irmão Júnior administrar a cidade. Mas sempre foi assim”, acusa Francinaldo.

“E mais grave: até mesmo quando Júnior não estava fisicamente presente em Itaporanga. No primeiro mandato, ele dava ordens e mandava de lá do lugar de onde ele estava - um dos presídios de Sergipe. Mas na última gestão dela essa conduta de mando do irmão se fortaleceu, porque ele já estava solto e presente”, ressalta Francinaldo.

As queixas de Francinaldo contra Otávio Sobral são mais no campo do descuido de gestão pública. “A comunidade de Itaporanga não deve reeleger Otávio Sobral, porque ele é o autor de uma administração pública desastrosa. Vergonhosa. Eu costumo dizer sempre que boa parte dos prefeitos costuma passar três anos sem fazer absolutamente nada, e só no último ano da gestão tenta fazer”, constata.

E emenda: “Com Otávio foi bem pior do que isso: ele passou três anos e oito meses sem fazer absolutamente nada. Itaporanga é um município que recebeu milhões e milhões de reais para combater a Covid-19 e a única ação que se via de Otávio era um aferimento da temperatura das pessoas dia de sábado na feira. Ele é um dos prefeitos que creio que mais tiveram recursos, porque recebeu uma ação recente da Plataforma Piranema, da Petrobras, de R$ 8,5 milhões, e não se vê uma única obra estruturante em Itaporanga”, informa.

Mas Francinaldo tem mais queixas. “A saúde municipal de Itaporanga ficou meses e meses faltando medicamento na farmácia básica - como dipirona e losertana. A própria população tendo que varrer as ruas dos povoados e da sede da cidade, porque não tinha gari para fazer isso. A limpeza pública passou a ser algo vergonhoso”, diz.

“Por tudo isso, o povo de Itaporanga não quer dar mais um mandato a Otávio. Ele é um cidadão que, como gestor, dormiu três anos e oito meses. Um cidadão que criou uma taxa de iluminação pública para a população pagar e que mesmo assim só agora ele veio melhorar a  iluminação pública da cidade. Otávio é um cidadão que não gerou um só emprego em Itaporanga”, acusa.

“Pelo contrário: a juventude daqui está tendo que ir embora para buscar uma oportunidade fora, porque Otávio nada fez pela geração de emprego. Como Gracinha, que também foi prefeita por oito anos e nesse período as empresas todas, sobretudo as industriais, foram para Estância, Socorro, Aracaju - e ela ali aliada de governadores como Marcelo Déda, Jackson Barreto, e que nada fez para trazer uma só empresa para gerar emprego para a juventude e para o povo em geral de Itaporanga”, denuncia o candidato.

Diante do quadro de terra arrasada que pinta de Itaporanga, Francinaldo Alves obviamente oferece a si mesmo como remédio e solução. “Por isso, tenho dito sempre que a eleição de Francinaldo traz uma nova perspectiva para Itaporanga”, diz. Ele tem como candidata a vice-prefeita Célia Vieira Sobral, a Celinha.

Celinha foi vereadora de Itaporanga quatro vezes e vice-prefeita duas. “Celinha soma muito. É uma pessoa muito carismática. Ela tem uma relação de amizade bastante positiva com as pessoas mais idosas de Itaporanga”, afirma Francinaldo.

“Deus sabe a nobreza das nossas intenções e sabe que eu quero ser prefeito de Itaporanga para realmente entrar na história com coisas e ações diferentes e ser um modelo, uma referência não apenas para Itaporanga, mas pra Sergipe e para alguns pontos do Brasil”, avisa o candidato.  

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.