Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Laércio Oliveira diz que “num partido de centro-direita cabe Edvaldo” e que o PP quer o passe dele
Compartilhar

Laércio Oliveira: ”Tem todas as condições”

O deputado federal Laércio Oliveira, PP, ou Progressistas, disse nesta quarta-feira, 11, à Coluna Aparte, direto de Brasília, que seu partido “está no páreo” para conseguir o passe do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PCdoB, que já se declarou disposto a mudar de sigla até 4 de abril de 2020, data limite para filiações de quem tem projetos eleitorais no ano que vem.

“Na disputa com o PDT e com outros partidos que também querem o prefeito Edvaldo Nogueira, eu estou no páreo. Eu sei que tem outras costuras que Edvaldo está fazendo, mas estou na corrida. Minha relação com Edvaldo Nogueira pode prosperar para uma filiação ao PP, sim. Tem todas as condições”, disse Laércio.

Esta intenção de Laércio de atrair o prefeito da capital de Sergipe pro reino dos Progressistas não está guardada a sete chaves. “Tenho conversado com ele. Já coloquei o PP à inteira disposição dele, e acho, sinceramente, que não tem uma agremiação partidária melhor para que Edvaldo se filie”, manifesta Laércio Oliveira.

Mas, e o que Edvaldo tem dito deste assédio progressístico? “O que Edvaldo tem me dito é que não vê muita identidade entre ele e o Progressistas. Mas eu tenho dito a ele o seguinte: “Olha Edvaldo, um partido são as pessoas e não a sigla. Você tem que se relacionar é com as pessoas. Não adianta você ter um partido totalmente afinado com a sua corrente e ter nele pessoas que não têm sequer a legitimidade de estar ao seu lado”. Meu discurso mais forte é esse”, responde Laércio.

Apesar da origem comunista de Edvaldo Nogueira - na juventude já ajudou a atear fogo em ônibus do sistema coletivo -, o deputado federal não consegue visualizar discrepâncias irreconciliáveis entre o Edvaldo de hoje e o Progressistas. “As falas, as ações e a gestão de Edvaldo Nogueira são de uma pessoa com o perfil de centro. De centro à direita. Isso é claro”, pontua Laércio.

“Todos os projetos de desenvolvimento para a cidade de Aracaju que ele lançou agora, o que ele fez até hoje, a recuperação financeira que ele promoveu na Prefeitura de Aracaju, a dinâmica da gestão que Edvaldo tem empreendido, a equipe que ele montou, tudo está dentro de um campo de visão progressista. Logo, é uma visão de centro-direita que coaduna com o PP”, diz Laércio na sua pregação por arrastar o prefeito e até por desviá-lo do caminho do PDT, com quem Edvaldo está conversando através do deputado federal Fábio Henrique.

“Eu acho que Edvaldo indo para o PDT de Fábio Henrique é muito ruim para ele. Na minha opinião, para começar, contraria o governador Belivaldo Chagas. Belivaldo nunca me disse isso, mas creio que não lhe agrada”, diz Laércio. E insiste em vender as virtudes do PP.

“Isso por toda a estrutura que o partido representa hoje em Sergipe e no Brasil, por tudo que a gente tem construído em termos políticos, pela capacidade que a gente tem de ajudar no contexto do grupo que a gente conseguiu formar até agora em Sergipe. Vejamos o peso que o Progressistas tem no âmbito nacional, com a terceira maior bancada aqui da Câmara dos Deputados. Enfim, tudo isso coloca o PP numa condição de recepcionar o prefeito Edvaldo Nogueira”, diz.

“Não me convence a observação de Edvaldo de que no PP não lhe cabe por ser um partido de centro-direita. Eu digo a ele: “mas tem gente boa nele, a partir de mim”. Eu prefiro que ele analise bem os quadros do PP. Eu vejo o PP como um partido que desponta com o objetivo de construir até as eleições de 2022 a melhor estrutura política do Estado de Sergipe, com quadros extremamente qualificados para os enfrentamentos legais. Eu tenho o PP como um partido de centro-direita, nunca de extrema, e eu acho que num partido de centro-direita cabe Edvaldo Nogueira sim”, diz.

Foto: Câmara dos Deputados