Aparte
Opinião - Recortes do inconsciente na obra visual de Nino Karvan

[*] Fernanda Kolming

Nino Karvan vem explorando experiências estéticas em que suas imagens vão sendo fixadas no papel, através do nanquim, lápis de cor e tinta acrílica. Desta forma, suas imagens vem selando sua relação com a realidade exterior.

Nesses trabalhos, Nino Karvan percorre um labirinto que está muito além do tempo e do espaço, vai em busca de uma clareira, do que e porque está fazendo.

Rejeitando a linha reta, Karvan aposta em uma espiral, com cores fortes e formas orgânicas, onde as listras ousadas e as composições pontilhadas sob suas imagens caracterizam sua poética.

Todas essas imagens vem sendo objeto de estudo do artista, há algum tempo, na linha da psicologia analítica junguiana. Nesses estudos, ele busca correlacionar suas experiências simbólicas com as acumuladas ao longo da evolução humana, no que Jung chamou de inconsciente coletivo.

Alguns captam e interpretam essas imagens. Outros, a exemplo do artista, as materializa, através de obras de arte. Assim, esse recorte expositivo é um mergulho de fragmentos do inconsciente do artista.

[*] É pesquisadora e curadora. “Recortes do inconsciente”, exposição dos desenhos em técnica mista do artista visual Nino Karvan, será aberta na próxima quinta-feira, dia 6, na Alquimia Cultural, Rua Deputado Euclides Paes Mendonça, 560, Salgado Filho, Aracaju.

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.