Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 37 anos, tem formação pela Unit e é fundador do Portal JLPolítica. É poeta.

Pesquisa diz que Eraldo de Cabeça Dantas se reelegeria fácil em Boquim
Compartilhar

Eraldo Andrade: primeiro lugar em todos os cenários

Se a eleição para prefeito da cidade de Boquim, no Sul de Sergipe, tivesse acontecido nos dias 23 e 24 deste mês de outubro, sexta e sábado da semana passada, o candidato Eraldo de Andrade Santos, o Erado de Cabeça Dantas, PP, teria sido reeleito com uma vantagem folgada na disputa com os candidatos Pedro Barbosa Neto, o Pedro Barbosa, PSD, e Gilton Cesar Franca Trindade, o Gilton de Tonho de Gileno, PSL.

Esta possibilidade é apontada por uma sondagem de opinião pública feita pelo Instituto França de Pesquisa - IFP - junto aos boquinenses. Em todos os cenários, Eraldo de Cabeça Dantas aparece em acentuada vantagem de intenção de votos - isso nas modalidades induzidas e espontâneas, na rejeição e no sentimento coletivo, medido pela pergunta “Independentemente do candidato a prefeito que o sr(a) vota, quem o sr(a) acha que vai ganhar a eleição esse ano?”.

A média de opção pelo nome de Eraldo passa dos 48 pontos percentuais, contra uma média de 28 pontos de Pedro Barbosa, o segundo nome melhor posicionado - isso são as somas das preferências dos dois nos questionários estimulado e espontâneo, divididas por dois.

Vamos a todos os índices da pesquisa. Se a eleição fosse naqueles dias de outubro, Eraldo seria a preferência eleitoral para 49,91% dos boquinenses, Pedro Barbosa seria para 30,09% e Gilton de Tonho de Gileno, para apenas 5,41%. Isso na pergunta estimulada.

Aqui são 5,05% que disseram que não votariam em nenhum deles, que iriam de voto em branco ou que o voto seria anulado, e outros 9,54% se declararam indecisos.

ESPONTÂNEA     

Quando a pergunta do IFP é espontânea - em quem se gostaria de votar para prefeito, mas não se mostra a lista dos nomes -, a correlação de forças permanece a mesma, com a figura de Eraldo cristalizada na dianteira.

Nessa circunstância, Eraldo teria 46,39% das intenções de votos, Pedro viria com 27,26% e Gilton de Tonho de Gileno, com 4,69%.

Nesta modalidade, ainda são 4,51% que disseram não votar em nenhum deles, que iriam de voto em branco ou que o voto seria nulo, e outros 17,15% que se declararam indecisos.

O nome de Eraldo de Andrade aparece como ultra consolidado também diante da pergunta “Independentemente do candidato a prefeito que o sr(a) vota, quem o sr(a) acha que vai ganhar a eleição esse ano?”.

Nesse caso, Eraldo recebe a atenção e o ok de 55,86% dos boquinenses sondados, que acham que ele será, sim, o próximo prefeito, Pedro Barbosa viria com 24,50% e Gilton de Tonho de Gileno, 2,52%.

Outros 16,22% dos consultados disseram não saber responder a isto, ou se declararam indecisos. Branco e nulo, seria 0,90%.

Pedro Barbosa: segundo lugar em todos os cenários

REJEIÇÃO DE CADA UM

O IFP aferiu, também, o nível de rejeição aos pretendentes a prefeito de Boquim. Diante da pergunta “Em qual deles o sr(a) não votaria de jeito nenhum para prefeito se as eleições fossem hoje?”, o tombo maior foi de Gilton de Tonho de Gileno, com 25,14% de recusa.

Em segundo pior lugar vem Pedro Barbosa, com 20,40% de rejeição, e Eraldo de Cabeça Dantas ficou com 17,85%.

Foram 17,85% os que se manifestaram como em nenhum deles, branco ou nulo, e 18,76%, os indecisos.

Eraldo já foi vereador de Boquim e Pedro Barbosa foi, além de vereador, o único cidadão a se reeleger prefeito desta cidade - ele chegou lá em 2004 e em 2008.

Em 2012, Pedro Barbosa fez o sucessor, na figura de Jean Carlos Nascimento, a quem atrapalhou drasticamente na tentativa de se reeleger de 2016 e contribuiu para que Eraldo Andrade chegasse ao poder. O mesmo Eraldo que agora o ameaça no projeto de um terceiro mandato.

Esta pesquisa do IFP foi contratada pelo JLPolítica, o único Portal 100% dedicado às questões de ordem política no Estado de Sergipe.

Ela tem margem de erro 4,1% e um nível de confiança é de 95% em suas predicações. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe sob o úmero de identificação SE-02277/2020.

Para esta pesquisa, o IFP entrevistou 555 eleitores boquinenses num universo de 20.599 votantes do município, distribuídos pelos seguintes espaços das zonas urbana e rural e dos povoados: José Barbosa, Isidoro, Idalito Oliveira, Matadouro, Albano Franco, P. Franco, Pastor, Miguel dos Anjos, Olhos D´Água, Cipó, Mangue Grande, Cabeça Dantas, Pimenteira, Muriçoca/Boa Vista, G. Cecilia, Cajazeira, Meia Légua, Romão e Nova Descoberta.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

 

Deixe seu Comentário