Aparte
Opinião - A vez da Barra dos Coqueiros

Airton Martins: como prefeito, operou bem durante oito anos

[*] Eduardo Almeida

Se prevalecer a máxima de que em time que está ganhando não se mexe, a Barra dos Coqueiros tem tudo para continuar sob o comando do MDB nos próximos quatro anos.

A atual administração emedebista tirou a cidade da sombra e, em oito anos, colocou a Barra no mapa dos municípios mais promissores do Estado.

Olhando de cima, o retrato da Barra mudou para melhor. Obras melhoraram a malha viária urbana, ampliaram o saneamento básico, aumentaram a matrícula escolar e expandiram a rede de saúde pública.

Nota-se uma evolução sem paralelo no comércio, na construção civil e no setor de prestação de serviços, com efeitos positivos no emprego e na renda da população.

Em uma frase, a Barra passou de uma cidade tímida para uma cidade vibrante. É claro que a localização geográfica ajuda - a proximidade da capital, praias muito procuradas, porta de entrada para o litoral norte, região cheia de atrativos naturais.

A virtude da gestão municipal foi transformar essa vocação natural da Barra para o progresso em capital político-administrativo para atrair e apoiar projetos que estão dando um choque na economia do município.

Primeiro, foi o Parque Eólico. Depois veio a Termelétrica. Agora, com a descoberta de reservas imensas de gás natural e do petróleo do Pré-Sal, já se fala em uma montadora de caminhões movidos a gás e em uma refinaria. Isso tem tudo a ver com a euforia econômica que a Barra respira hoje.

O prefeito Airton Martins, MDB, ostenta altos índices de aprovação popular. Ele tem mexido bem nas peças do xadrez político. Como aliado, contou com a boa vontade dos últimos governadores, traduzida em obras para a Barra.

Em 2016, reelegeu-se prefeito com folga. Em 2018, elegeu o irmão Adailton, PSD, deputado estadual. Agora, lançou Alberto Macedo, MDB, como candidato a prefeito.

Experiente, dono de boa imagem pública, Alberto, 64 anos, está no terceiro mandato de vereador e foi prefeito da Barra entre 1989 e 1992. Reúne condições para ganhar a eleição e manter a Barra dos Coqueiros como um time vencedor. Na política e na economia.

 

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.