Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 39 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração / Tanuza Oliveira.

Sergipe terá este ano seu primeiro festival de inverno. Virá de um lugar de Riachão, onde temperatura chega a nove graus
Compartilhar

Simone Andrade: Palmares pode ser uma nova fronteira turística

Os festivais de inverno no Brasil têm se constituído em destinos turísticos certos e muito buscados. Os de Garanhuns, em Pernambuco, Campos do Jordão, em São Paulo, e de Bonito, no Mato Grosso do Sul, são alguns dos que mais chamam a atenção.

Simone Andrade Farias Silva, a Simone de Dona Raimunda, prefeita do município de Riachão do Dantas, no Sul de Sergipe, tem andado atenta a essas manifestações culturais e turísticas e está programando a realização de um desses festivais de inverno por ali. 

Não é que Simone de Dona Raimunda esteja partindo do nada e nem buscado imitação impossível. No ponto mais alto de Riachão, no topo de uma serra, a 40 quilômetros da sede, fica o povoado Palmares, já na divisa com o município de Simão Dias, e nessa época de inverno a temperatura dali chega a ficar abaixo de 10 graus.

E é ali que deve nascer o Festival de Inverno de Palmares. “Este será o Primeiro Festival de Inverno de Sergipe e nesta quinta-feira terei uma reunião com José Sales Neto, secretário de Turismo do Estado, para tratarmos da realização dele”, diz Simone, cheia de expectativa.

“Nós estamos definindo se o realizaremos nos dias 20 e 21 de agosto, um sábado e um domingo. Mas vai ser este ano”, diz ela, e aprofunda nas justificativas. “Palmares é uma localidade muita fria, chegando a nove, 10 e 11 graus nessa época do ano. Tem muitas tradições culturais e culinárias, e nós vamos levantar essa parte

cultural dali, como a história pessoal de Seu Monteiro”, afirma Simone.

“Seu Monteiro era um senhor que fazia todo o controle climatológico do lugar. Tinha até pluviômetro. Já falecido há muitos anos, todo o acervo dele está guardado no Museu de São Cristóvão. Vamos pegar os livros de coleta de dados dele e fazer uma exposição. Tem muitas gente interessada em acampar”, completa Simone.

“Vamos começar com algo embrionário e pequeno, mas com certeza no futuro nosso Festival de Inverno de Sergipe e de Palmares só tem a crescer. Queremos fazer de Palmares um fronteira turística. Tem tudo para isso dar certo. No ano que vem a programação do Festival vai explorar a nascente do Rio Piauí, que fica ali, e onde tem algumas cavernas. Este ano ainda não está em pauta a parte ecológica. Vamos iniciar envolvendo a comunidade. Por acusa do frio, eles fazem muito cachecol”, diz a prefeita.

“Talvez por essa origem fria, Palmares tem uma história fantástica de caldinhos e queremos envolver as mulheres do lugar na intenção de gerar emprego e renda. Vamos ter muita música, uma roda de cultura, bandas de pífanos das cidades circunvizinhas. Nossa programação não está fechada ainda, mas vai ser para já”, afirma. 

Riachão do Dantas tem algumas características incomuns, como a de ter sido berço de nascimento para figuras vistosas da cultura e da política brasileiras. Nasceu ali, por exemplo, Francisco J. C. Dantas, romancista notável, ainda hoje, aos 80 anos, produtivo e morando em Sergipe. Ele é autor, entre outros, de “Coivara da Memória” e “Cartilha do Silêncio”.

Nasceu ali também Lourival Fontes, homem que manobrou bem no Governo de Getúlio Vargas, e criou o nada aprazível DIP - Departamento de Imprensa e Propaganda -, que ditou ordens não muito democráticas da ditadura do caudilho gaúcho. A prefeita Simone Andrade pensa inclusive num museu municipal que guarde a história e a memória destes e de outros personagens.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Roselia nobre
Simone e equipe este e um marco muito importante p toda comunidade que estar um pouco esquecida sobre sua cultura. Eu estou a disposicao da equi ate a minha monografia eu fiz sobre alguns item dessa historia se Deus quizer vai dar certo avante Palmares
CLOVES SANTOS GOIS
SOBRE À NOVA DESCOBERTA DO TURISMO EM PALMARES EM RIACHÃO DOS DANTAS É UMA DESCOBERTA FANTASTICA. AGORA SERGIO REIS NO SENARIO POLÍTICO SERGIPANO É UMA CATASTROFE.
MERCIO MACHADO DE OLIVEIRA
Excelente notícia! Já me sinto lá ainda este ano. Senti falta apenas de informações sobre hospedagens. A região comporta um evento robusto? A reportagem deveria abranger sobre o assunto. Falou em acampamento... Massa! Mas tem área pra camping estruturado, ou é acampamento selvagem? E, se for, tem segurança? Alguns questionamentos. Cabe uma nova reportagem.
MERCIO MACHADO DE OLIVEIRA
Excelente ideia! Já me sinto lá ainda este ano. Minha dúvida é com relação a hospedagens. Seria interessante abranger este assunto na reportagem, mas aparentemente a região ainda não está preparada para comportar um evento mais robusto. Enfim, cabe mais informações na reportagem.
Miriam dos Anjos
Potencial já temos, precisa apenas alguém que idealize e ponha em prática. Vai ser um sucesso!
Edeson Rosa
Esse é o caminho para desenvolver a região da serra e assim tirar a comunidade local da miserabilidade em que vive.