Aparte
Jozailto Lima

É jornalista há 38 anos, poeta e fundador do Portal JLPolítica. Colaboração Tanuza Oliveira.

Valadares Filho reprova pressão de Temer e Marun por voto na Reforma da Previdência
Compartilhar

Valadares Filho: reforma da Previdência não passará

“A Reforma Previdência não passará. O Governo não reunirá forças para aprová-la”. Estes pontos de vista são do deputado federal Valadares Filho, PSB, que é “um voto não” nessa reforma mesmo antes de o presidente Michel Temer e o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, inaugurarem a “era da chantagem” aos governadores do Brasil em busca pelo “voto sim”.

Valadares Filho acha que a defesa da prerrogativa do voto livre de cada parlamentar na Reforma da Previdência, ou em qualquer outra matéria, é “uma questão de honra, é cláusula pétrea”, e que não compete a ninguém quebrar isso.

“Dentro do jogo de voto de deputados, cada um tem sua posição. Cada um tem sua consciência. Existe ali naquela Casa uma legitimidade de voto popular que não pode ser violada. Em caso nenhum”, fulmina o parlamentar.

“Desaprovo, por exemplo, a pressão absurda que Carlos Marun está fazendo, de só liberar dinheiro de empréstimo para os governadores se suas bancadas votarem a favor da Reforma da Previdência. Isso é, claro, uma orientação presidencial”, constata o deputado. “Para mim, essa é uma política arcaica”, reitera Valadares Filho.

“Aliás, nunca, e principalmente agora, deveria ter havido este tipo de política. Isso é um verdadeiro absurdo. A liberação de recursos financeiros tem que ter outro critério. Não pode ser nunca um critério estabelecido por interesse político. Isso não é política. É truculência, independentemente de quem seja o govenador a ser alvo disso”, reforçou o parlamentar. 

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.