JLCultura
Especial & Colaborações

Espaço dedicado ao compartilhamento de conteúdo literário, como de poesia, tanto publicada quanto inédita.

ANTONINHA EM FUGA E NEGAÇÃO
Compartilhar

Poema Jozailto Lima/Ilustração Ronaldson

antoninha em chama 

e fuga

impinge de sensualidade

a margem do caminho.

 

sensualidade e óvulos

- sementes de pra povoar 

uma nação inteira.

em chama e busca,

solto meus lobos

sobre os cimos mais altos

- himalaia, everest, 

cordilheiras de andes

e de mim mesmo –

e nem sinal de antoninha 

em chama 

                e fuga.
 

em fuga e chama,

antoninha cisca as margens do caminho,

cisca às margens do caminho

e nega a inteira nação

que germina em meu coração.

 

e eu, só à margem do caminho,

lambo pedras 

e pedras de soda cáustica.

 

e rir não me rio não.

 

Do livro “Viagem na Argila”, edição do autor, gráfica J.Andrade, Aracaju, Sergipe, 2012.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Luiz Eduardo Oliva
Sempre belíssimos poemas, o bom trato com as palavras, o ritmo e a construção que se desenvolve em enredo de metáforas e indagações. Do nome raro, Antoninha, quem teria a musa sido? Eis uma indagação..."rir não me rio não!"
Lêda Telles
Querido, gratidão, A ternura e a beleza da sua poesia nos alimentam. Esperançar no horizonte, vamos lutar lamber as pedras pela natureza. # brunodomvivem #vivaacolombia Abraços
Antonia S. Menezes
Simplesmente maravilhoso , encantador Prazeirosa a leitura , sem palavras para descrever , amei Correndo pra ler o livro “ Viagem na Argila” do ilustre Jornalista Jozailto Lima 👏👏👏👏🙋🏻‍♀️
Aglacy Mary
“cordilheiras de andes e de mim mesmo” — só uma antoninha em chama, mas também em fuga, para alcançar (in)certos versos.