JLCultura
Especial & Colaborações

Espaço dedicado ao compartilhamento de conteúdo literário, como de poesia, tanto publicada quanto inédita.

FUNILARIA DA FALA
Compartilhar

Poema Jozailto Lima/Ilustração Ronaldson

minha voz suspensa no ar 

filha das cisternas, 

soluço das cavernas.

 

pássara cortada ao meio 

em pleno voo. 

 

palha seca e hidratada  

no feno da babel
 

no fardo do que digo 

desde a primeira hora. 

 

digital de quê no elo 

entre o azul e o verde? 

 

em que forja, que bigorna, 

fundiram-te e te infundiram 

em mim, em meus poros 

e deram-te o nome de fala

 

a fecundar os desertos 

a transbordar os cântaros

 

a cobrir vales e montanhas

e a confundir as multidões? 

 

(Do livro “Ainda os lobos”, editora Patuá, São Paulo, 2016).

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Jacilene Oliveira
Parabéns 👏👏👏
Antonia Silva Menezes
É um privilégio , pra quem como eu que ama poesia a leitura de um poema tão lindo como o seu , com certeza vc com sua arte em versus adocica a minha alma grata sempre , abraço de luz 🙌
Jaime Cunha
Aplausos para o poeta
Telma
Eis a palavra no poema, voz do poeta Jozailto, imagem e magia na pena de Ronaldson.
José Zeuno de Souza
🥰👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏