JLCultura
Especial & Colaborações

Espaço dedicado ao compartilhamento de conteúdo literário, como de poesia, tanto publicada quanto inédita.

ODE AOS MEUS SAPATOS (CHÃO DAS ILUSÕES)
Compartilhar

Poema Jozailto Lima/Ilustração Ronaldson

meus sapatos me isolam

do cio da natureza. da festa fácil.

mesmo assim, marcho.

eriço desejos, e piso.

 

cravo pegadas

na carne da vida.

no dorso dos dias,

no chão das ilusões.

 

escalo topos. cavouco prazeres

com digitais inexatas

de quem vai deixar o antitraço

na linha do horizonte,

no chão da combustão.

 

marca nenhuma no tempo:

sequer os sapatos isolantes

do cio da natureza.

mesmo assim, terei marchado,

e aberto meus idos.

 

e cravado todos os nadas

na carne da vida.

(Do livro “Ainda os lobos”, editora Patuá, São Paulo, 2016).

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.