JLCultura
Especial & Colaborações

Espaço dedicado ao compartilhamento de conteúdo literário, como de poesia, tanto publicada quanto inédita.

PUTINICES
Compartilhar

Poema Jozailto Lima/Ilustração Ronaldson, a partir de detalhes de "Guernica", de Pablo Picasso

uma garrafa de vinho
dois acordes de leonard cohen

um elo redondo
e macio com morfeu

um sol bem nutrido
pela manhã que (sempre)
se reinaugura

sim, o que fazer
diante de tudo isso

se o sangue
se a carne
se o sonho

se os ossos de tantos
[quando menos se espera]
viram pasta

na velha fábrica da guerra?

deus, onde tu estás
com tuas tantas demoras?

(Poema inédito)

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Pimentel
Deus,onde tu estás?
Osório Ramos Filho
Muito interessante o poema. Reflexivo e de um profundo sentimento humano. A dor e o sofrimento não nos afasta de Deus, em que pese, em alguns momentos, pensarmos ter sido esquecidos pela sua misericórdia.
Izaias
Podres humanos. Parabéns pela poesia.
Gerson Mota
JOZA, adorei mto esta linguagem poetica, de um mometo político tão incerto e conturbado.
Noedson Valois
Parabéns pelo poema, Joza! Que não deixemos de empunhar a nossa arma de combate ao desamor.