Politica & Economia
Saumíneo Nascimento

Saumíneo Nascimento é economista, bancário de carreira pelo BNB e diretor-Executivo do Grupo Tiradentes. 

A arrecadação de tributos estaduais em Sergipe
Compartilhar

Abordarei adiante alguns dados da arrecadação de tributos estaduais de Sergipe com base nas informações disponibilizadas pelo Conselho Nacional de Política Fazendaria – CONFAZ.

Analisando um horizonte de quatro anos, ou seja, o Governo anterior (2015-2018), o Estado de Sergipe arrecadou em tributos estaduais os seguintes valores: 2015 – R$ 3.125.881.381,00; 2016 – R$ 3.247.361.713,00; 2017 – 3.496.664.731,00; e 2018 – R$ 3.830.674.533,00.

Verifica-se que a arrecadação de tributos estaduais em Sergipe vem mantendo uma trajetória crescente. Teve um crescimento de 7,79% de 2014 para 2015; depois cresceu 3,89% de 2015 para 2016; cresceu 7,68% de 2016 para 2017 e de 2017 para 2018 apresentou o maior crescimento do período com um percentual de 9,55%.

Procurei verificar em cada ano qual foi o melhor mês de arrecadação de tributos estaduais e verifiquei que não existe uma tendência sazonal - em cada ano identifiquei um mês diferente como o melhor de arrecadação. Em 2015, o melhor mês foi dezembro (R$ 285.101.501,00);  em 2016, o melhor mês foi novembro (R$ 299.141.043,00); em 2017, o melhor mês foi janeiro (R$ 327.834.150,00);  e, em 2018, o melhor mês foi setembro (R$ 463.252.071,00).

A arrecadação de tributos estaduais sergipanos é muito dependente do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS. Ele representou os seguintes percentuais da arrecadação própria: no ano de 2015 (93,34%), 2016 (91,73%), 2017 (91,56%), 2018 (91,53%).

Então, uma ação orientativa de ampliação das atividades econômicas e um maior rigor na fiscalização poderão ampliar este cenário de crescimento da arrecadação própria do Estado de Sergipe.