Politica & Emprego
Leandro Pereira Gomes

É mantenedor desta Coluna, social media e assessor de tecnologia do Portal JLPolítica.

Democratização de mercado? TIM e Kroton apostam em graduação acessível através de dados móveis
Compartilhar

Serão mais de 250 cursos de graduação e pós-graduação, e mais de 400 cursos livres e flexíveis com custos acessíveis

São mais de 400 cursos livres e mais de 250 de graduação e pós-graduação ligados a profissões do futuro, no formato de Ensino à Distância (EaD), de maior flexibilidade e com custo mais acessível.

A Kroton, vertical B2C de ensino superior da Cogna Educação, líder no setor, e a TIM, líder na cobertura 4G no Brasil, que conta com mais de 50 milhões de usuários, estão com essa parceria inédita na oferta de cursos 100% em formato digital.

Com a iniciativa, as empresas possibilitam acesso à educação com cobertura para todo o país, incentivando a democratização do ensino e maiores taxas de empregabilidade.

Para a operadora, a parceria se encaixa na sua estratégia de transformação digital, por meio de acordos que criam valor para sua plataforma de clientes e geram novas receitas para a companhia.

Com nota máxima no MEC (5), a Ampli é um produto 100% digital, criado pela Kroton e desenvolvido para ser usado no celular, consumindo o mínimo de dados e memória do aparelho.

Essa nova empresa já nasce como edtech líder no segmento digital mobile first no Brasil, considerando os mais de 15 mil alunos já matriculados na Ampli, com forte potencial de crescimento, a partir do acesso à base de 50 milhões de clientes da TIM distribuídos em mais de 4,2 mil municípios brasileiros.

Por meio de um mecanismo de remuneração baseado em objetivos, a TIM poderá se tornar acionista minoritária com até 30% da nova empresa, de acordo com as captações de alunos que realizar.  

O modelo desenvolvido pela Kroton é disruptivo não só por ser a primeira plataforma educacional mobile first no Brasil, mas também por oferecer flexibilidade para o usuário, com ingresso semanal do aluno e cursos de menor duração, entre 18 meses e 36 meses.

A edtech também inova na sua abordagem ao mercado, ao oferecer o free trial do seu portfólio por 30 dias. O aluno só começa a pagar se realmente gostar do curso.

A Kroton aportará na nova sociedade sua plataforma tecnológica, conteúdos, credenciamento EAD e marca, além do time de gestão, e estima que poderá crescer em 20% sua captação anual de alunos no segmento EaD, que em 2020 foi superior a 400 mil alunos.

“Foi sob esse contexto que nasceu a Ampli em 2019, como uma startup com o desafio de criar um produto inovador ligado à educação do futuro e em uma plataforma escalável que conseguisse de fato atingir 100% da população brasileira”, diz Roberto Valério, CEO da Kroton.

“Com essa parceria damos um importante passo na consolidação do nosso propósito, dando acesso à educação de qualidade, por meio da alta penetração de celulares na população brasileira, independentemente da localização e com custo acessível”, complementa.

Pietro Labriola, CEO da Tim Brasil, sustenta que a educação é mais do que um compromisso social para a empresa.

“Nosso principal objetivo é ajudar na democratização do ensino superior no Brasil via tecnologia, apoiada na maior rede 4G do Brasil. Queremos ajudar o País a resolver um dos seus problemas crônicos e aumentar a taxa de empregabilidade da população, atuando em prol da transformação digital da sociedade”, conclui.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.