Politica & Emprego
Leandro Pereira Gomes

É mantenedor deste espaço, social media e assessor de tecnologia do Portal JLPolítica.

Sergipe abre mais de 6 mil vagas de emprego em setembro e tem melhor desempenho do ano
Compartilhar

Esse foi o melhor desempenho da economia estadual entre os últimos 9 meses

Mais de seis mil postos de trabalho com carteira assinada foram criados em Sergipe no mês de setembro de 2021, informou nesta terça-feira (26) o Ministério da Economia ao divulgar o balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Pelo segundo mês consecutivo, a economia estadual registra o melhor desempenho do ano.

No sétimo mês do ano, 13.495 trabalhadores sergipanos tiveram o emprego formalizado, enquanto 7.398 foram desligados. A diferença resultou num saldo de 6.097 postos de trabalho a mais com carteira assinada no estoque do emprego formal sergipano, que subiu para 283.340.

Todos os segmentos da atividade econômica sergipana tiveram bom desempenho em setembro, mas a Indústria e a Agropecuária se destacaram, com saldos de 2.703 e 1589 novos postos de trabalho, respectivamente.

Esse impulso, de acordo com o economista Rodrigo Rocha, da Federação das Indústrias de Sergipe (Fies), se deve à produção de cana de açúcar, na agricultura, e açúcar e álcool na indústria. "É uma produção sazonal, que gera muito emprego por alguns meses", lembrou.

Neste mês, majoritariamente a contratação foi de mão de obra masculina, com mais de 5 mil pessoas, o que indica a força do agronegócio nesse aspecto, considerando que a maior parte dos trabalhadores do segmento são homens com escolaridade baixa, com nível fundamental incompleto, conforme o analista de economia do F5News, Márcio Rocha.

"Também houve uma elevação considerável na contratação de trabalhadores com ensino médio, o que é normal para o comércio, indústria e serviços", pontuou Rocha. Segundo ele, houve uma boa distribuição da população empregada por faixa etária, sendo a maioria jovens de 18 a 24 anos e também um número considerável para trabalhadores de 30 a 39 anos, estes, em sua grande parte, pessoas que se recolocaram no mercado de trabalho, de fato, por possuírem experiência. (Fonte F5News)

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.