Politica & Emprego
Leandro Pereira Gomes

É mantenedor desta Coluna, social media e assessor de tecnologia dos canais do Portal JLPolítica.

Sergipe e sergipanos se preparam para o atual cenário de mercado que se impôs?
Compartilhar

Como Sergipe está em termos empresariais e profissionais, com políticas públicas, para a rápida mudança que os mercados sofreram no espaço digital? (img/freepik)

Não se resume a outra previsão que grande parte das carreiras profissionais, mesmo entre as mais engessadas ou tradicionais, foi abalada pela pandemia e nunca antes esteve tão vinculada aos avanços digitais.

Empresas, dos mais variados tipos, experienciam as vantagens que já superam as desvantagens do home office em diferentes cenários, assim como reconhecem a importância de estarem enquanto marcas, produtos e serviços integrados neste novo mercado tecnológico.

Produtos dos mais variados estão nos e-commerces e páginas nas redes sociais. Indo, por exemplo, para os deliverys e aplicativos. Esse também é o caso de contratações para serviços pontuais. Nessa lógica, diferentes apps fazem ponte entre consumidores, futuros clientes, e profissionais, adaptados à nova realidade que se impõe.

A verdade é que campos como o da educação seguem migrando para formatos estritamente online. Educação à distância se torna a realidade de um número crescente de pessoas, e os tão criticados "coachs" parecem se encontrar num passado distante para essas necessidades, em que, oferecendo pouco, abriram espaços involuntários para consultores identificados dentro de áreas profissionais específicas, que se tornam mentores e capacitores em novos negócios e empreendimentos online.

Empresas que insistiram em não irem para esse novo formato digital, indissociável das mídias sociais, amargam queda livre, quando não a falência em seus modelos de negócio.

Profissional não precisam mais trabalhar na mesma cidade ou mesmo país em que residem (img/freepik)

Vinculados a isso, estoques tradicionais de produtos, em vários ramos de mercado, são substituídos por vendas sob encomenda e demanda. Vendedores, com suas pequenas empresas, fazem ponte dessas transações, dentro de aplicativos e redes sociais, entre compradores e fabricantes ou depósitos sitiados em qualquer parte do país ou do mundo.

Nesse cenário, oportunidades surgem não somente como adaptação de mercados profissionais já conhecidos, mas também para novos mercados surgidos, cada dia mais aquecidos.

Casos identificáveis? Cientistas de dados, desenvolvedores de software, programadores especialistas em experiência do usuário -UX- e estrategistas digitais diversificados, atuando dentro das empresas muitas vezes remotamente.

O profissional não precisa trabalhar na mesma cidade, estado ou mesmo país em que reside. Eis a importância e o divisor de águas de que esse leve consigo um segundo idioma e boas habilidades interpessoais.

A fluência no inglês abre ainda mais portas, porque ele se mantém como a língua mais falada e compreendida em expansão de oportunidades profissionais.

Esta nova Coluna Política&Emprego traz, no momento, a seguinte pergunta: Sergipe se prepara, em termos empresariais e profissionais, com políticas públicas para esse novíssimo cenário que se impõe? 

O mercado se transforma e as oportunidades, com as novas tecnologias, tendem a mudar. Atualizações e boa informação se fazem a todo tempo mais e mais necessárias e demandam caoacitação continua para não se deixar para trás.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.

Kaline
Gostei dessas mudanças