Politica & Mulher
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Chapa com duas mulheres disputa a Prefeitura de Brejo Grande
Compartilhar

Djalice Maria Beltrão e Ceiça Corrente: é preciso ver a cidade alcançar seu protagonismo

A chapa composta por Djalice Maria Beltrão Siqueira Brêda e Ceiça Corrente é uma das que concorrem à Prefeitura de Brejo Grande, no Baixo São Francisco. Djalice é advogada e psicóloga e, até junho,  ocupava o cargo de secretária de Saúde do município de Piaçabuçu, em Alagoas, que faz divisa com Sergipe.

Aos 42 anos e conhecida como Djinha Beltrão, ela se autodefine como uma mulher determinada, forte, sensível e de muita coragem. “Me sinto pronta para enfrentar esse desafio: ser prefeita de Brejo Grande”, garante Djalice, filiado ao partido Progressistas.

Questionada pela Coluna Política & Mulher sobre em nome de que ela disputa o mandato, Djalice diz que poderia usar dezenas de chavões, expressões ou conotações políticas, mas que lançará mão da que de fato acredita: “Nossa luta vai muito além de um projeto de poder instalado há cerca de 20 anos, que estagnou o crescimento, empobreceu a população e levou Brejo Grande a uma triste realidade social”, resume. 

Para ela, é preciso ver a cidade alcançar seu protagonismo, com a gestão pública sendo encarada com responsabilidade e voltada para a sociedade, não para meia dúzia. “É preciso trabalhar para os menos favorecidos e jamais em favor de um grupo que só tem se beneficiado com um grande desserviço à nossa gente”, afirma.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Djinha Beltrão: “Eu vim pra ficar”

Para isso, Djalice garante que se preparou: “Sou formada em Direito e em Psicologia, ocupei diversos cargos públicos que me dão a compreensão da gestão pública com intimidade, bem como venho de uma longa história de políticos responsáveis e comprometidos com seu povo e acima de tudo no desenvolvimento e responsabilidade com os recursos públicos”, assegura. 

Ela diz que a cidade encontra-se no total abandono no que se refere às políticas básicas como educação, saúde, agricultura, turismo, cultura. Para mudar esse quadro, Djalice já tem o plano de governo traçado. “A partir de janeiro, é formar uma equipe de técnicos responsáveis e comprometidos, capazes de colocar nossa querida Brejo Grande no local de destaque que ela nunca deveria ter deixado de estar”, ressalta. 

Por falar em local de destaque, é nele também que ela acredita que a mulher deve estar na política. “A mulher já é maioria em todos os segmentos, chegou a hora de mostrarmos nossa força na política. E esse é o meu destino. Eu vim pra ficar”, diz ela.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.