Politica & Mulher
Mônica Benício, viúva de Marielle e agora filiada ao PSOL

Mônica Benício: Filiação é maneira de dar continuidade à luta de Marielle

Num ato pela passagem dos 300 dias sem Marielle Franco, a vereadora do Rio de Janeiro que foi executada no ano passado, a viúva dela, Mônica Tereza Benício, assinou a filiação ao PSOL, partido pelo qual Marielle exercia o mandato dela.
 
“Marielle era representante de um partido que abrigava seus sonhos e os meus. Esse partido representa os anseios de um mundo melhor, uma sociedade mais justa e igualitária”, disse Mônica ao justificar a escolha da sigla.
 
“Minha filiação é uma das maneiras que encontro de dar continuidade à sua luta, que é coletiva, sem perder a esperança mesmo diante de uma conjuntura tão adversa. Agradeço ao PSOL pela acolhida e a todos que vêm me apoiando nessa luta solidária”, completou.
 
Marielle Franco foi assassinada, junto ao seu motorista, Anderson Pedro Gomes, em março de 2018, e até hoje o crime não foi solucionado, o que criou um movimento nacional intitulado “Quem matou Marielle?”. Mas, até, agora, a pergunta está sem resposta.