Politica & Mulher
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Goretti Reis repudia assédio na Alesp: “É preciso denunciar sempre”
Compartilhar

Goretti: “Nos depararmos com qualquer tipo de agressão é motivo de tristeza”

Semana passada, a deputada estadual por São Paulo, Isa Penna, sofreu assédio no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo - Alesp. Ela foi apalpada no seio pelo deputado Fernando Cury em meio aos colegas parlamentares e em frente ao presidente da Casa.

Presidente da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe – Alese –, a deputada Goretti Reis diz que viu o episódio com muita tristeza. “Nos depararmos com qualquer tipo de agressão é motivo de tristeza. O caso deverá ser investigado pela Comissão de Ética que, com certeza, tomará as providências.  

Somos sensíveis a toda situação que cause constrangimento à mulher”, afirma Goretti.

E essas situações são muitas. Em Aracaju, a que repercutiu recentemente envolve uma jovem que, dentro de um supermercado, foi assediada por um homem que tentou filmar suas partes íntimas. “Na Procuradoria Especial da Mulher, ouvimos diversos relatos de mulheres que buscam auxílio por serem vítimas de algum tipo de violência. É lamentável”, ressalta.

Por isso, para Gorreti, é preciso denunciar sempre que a mulher se sentir violentada. “Seja de forma psicológica, física, emocional ou patrimonial”, salienta a deputada. A campanha da Procuradoria é para que a mulher denuncie. “É preciso buscar a rede de atendimento à mulher. Seja a Delegacia da Mulher, Delegacia de Grupos Vulnerável, Ministério Público ou Tribunal de Justiça. Todos são preparados para dar apoio e proteção a vítima”, alerta.

Na Procuradoria, quando solicitado, a própria equipe faz o encaminhamento aos órgãos competentes. “A mulher não deve se calar e ter não deve medo de denunciar. Só assim será possível punir o responsável por importunar e tirar a paz de uma mulher”, reitera.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.