Politica & Mulher
Fasc também é espaço de proteção à mulher

Proteção e amparo à mulher estiveram presente no Festival

A “Todxs por Todas - Fasc sem violência contra a mulher”, ação de conscientização realizada no 36º Festival de Artes de São Cristóvão - Fasc -, que ocorreu de 14 a 17 de novembro, da Coordenadoria da Mulher da Secretaria de Estado da Inclusão, da Assistência Social e do Trabalho - Seit - alcançou cerca de 5.500 pessoas, que receberam kits de porta-bebidas, adesivos, panfletos e atendimento no Ônibus Lilás.

Estacionada na Praça São Francisco, a unidade móvel ofereceu atendimento jurídico e psicossocial para mulheres, gratuitamente, durante os dias do evento. Através de um quizz com perguntas e respostas, a equipe da campanha interagiu com o público, levando conhecimentos sobre os sinais de importunação sexual e os caminhos de acesso à rede de atendimento à mulher.

“A Lei de Importunação Sexual (Lei nº 13.718) é recente, entrou em vigor em setembro de 2018. A nossa campanha teve o objetivo de trazer uma sensibilização para toda a sociedade, não somente para as mulheres, justamente pelo sentido macro do que precisamos combater. Atingimos um bom quantitativo de pessoas, a resposta da população foi maravilhosa”, afirma Linei Pereira, referência técnica de políticas para mulheres da diretoria de Direitos Humanos da Seit.

No Ônibus Lilás, foram oferecidos atendimento jurídico, psicológico e social, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe - OAB/SE  e com a Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria de Assistência Social e do Trabalho. Lucienne Rocha, secretária da pasta,  afirma que coube ao município disponibilizar profissionais que atuam nos Centros de Referência em Assistência Social para atender às possíveis vítimas e também prestar esclarecimentos.

"Além de promover um momento de discussão e informaçáo por meio de abordagem educativa, pois o objetivo maior era conscientizar acerca da importunação sexual", explica Lucienne Rocha.