Politica & Mulher
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Nova secretária da Inclusão, Lucivanda Nunes defende políticas públicas sociais e de representatividade
Compartilhar

Lucivanda: “Apesar dos índices de participação feminina na política ainda serem proporcionalmente baixos, felizmente vivemos um momento em que isso começa a mudar”

A Secretaria de Estado da Inclusão e da Assistência Social tem uma nova gestora: a advogada Lucivanda Nunes Rodrigues está à frente da pasta desde o fim do ano passado, após a saída da antiga secretária, Lêda Lúcia Couto. Lucivanda tem 45 anos, é graduada pela Universidade Federal de Sergipe e atuou na gestão pública municipal de Aracaju de 2001 a 2012 e na do Governo de Sergipe desde 2013.

“Em 2007, assumi a Secretaria de Administração da Prefeitura de Aracaju, pasta na qual pude contribuir por um período de mais de quatro anos, realizando um trabalho de fortalecimento da gestão com forte participação dos trabalhadores através dos diversos sindicatos”, resume Lucivanda. Ela também atuou também em outras áreas importantes da gestão municipal, sucessivamente exercendo os cargos de secretária de Governo, secretária-Chefe de Gabinete e secretária de Controle Interno.

Lucivanda Nunes também foi presidente do Conselho Municipal de Previdência Social de Aracaju durante todo o período em que exerceu o cargo de Secretária de Administração do município. Já no Governo do Estado de Sergipe, foi secretária-adjunta da então Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão – Seplag; assessora de Gestão da Secretaria de Estado da Cultura – Secult; e assessora de gestão da Secretaria de Estado da Casa Civil.

Antes de ser nomeada secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, estava exercendo, desde 2019, o cargo de superintendente Executiva da Secretaria de Estado da Administração. “Minha expectativa agora é encurtar caminhos para chegar com maior brevidade e consistência aos resultados. Priorizar programas e ações alinhados com os objetivos estratégicos do Governo e agilizar o processo de entregas à população a partir do fortalecimento da gestão com o apoio das diversas Secretarias do Estado e Municípios. Em resumo, melhorar a vida das pessoas que precisam com urgência da ação do Estado”, afirma.

Para isso, ela diz que a equipe apostará nessa rede de cooperação para tentar superar as dificuldades de estrutura e restrições financeiras e burocráticas, estabelecendo parcerias dentro e fora do Estado. “Durante todos esses anos em que atuei na gestão pública municipal e estadual, os resultados e frutos do trabalho foram as maiores recompensas que conquistei. Sobretudo o trabalho de construção de soluções de gestão para apoiar as áreas de saúde, educação, segurança, assistência, entre outras, para melhoria da prestação de serviços aos cidadãos”, destaca.

Além disso, a construção de uma bela relação pautada pelo respeito e confiança no trabalho com os diversos Sindicatos de servidores do Estado e da Prefeitura de Aracaju também será uma prioridade. “Enfrentamos juntos muitas dificuldades. Também foram muitos os resultados positivos, os quais somente foram possíveis pela forte cooperação das equipes e demais atores envolvidos, e sobretudo porque havia o compromisso sério da gestão”, ressalta.

Ela define o novo posto como “o maior e potencialmente o mais gratificante desafio” de sua carreira. “Sempre tive vontade de trabalhar com políticas públicas. Poder contribuir diretamente com a melhoria dos serviços para a população”, justifica. Segundo Lucivanda, o momento agora é de fechar esse processo de revisão do planejamento, analisando o orçamento e conversando com todas as instâncias indispensáveis para conclusão desse trabalho, focando na priorização de ações para os próximos dois anos.

“Em uma pasta como essa, o grande compromisso precisa ser com o atendimento à população socialmente vulnerável. Com a redução das desigualdades sociais e combate à pobreza. São diversas as frentes em que precisamos trabalhar. Mas uma importante ação que pode multiplicar nossos resultados, certamente será o aprimoramento da relação e coordenação junto aos municípios”, argumenta.

Lucivanda sucede Lêda Lúcia Couto na pasta e vê bastante significado em esse cargo ser ocupado por uma mulher. “Sem dúvida, a defesa da representatividade da mulher nas instâncias decisórias nos motiva a continuar lutando para que seja cada vez maior a ocupação desses espaços. Apesar dos índices de participação feminina na política ainda serem proporcionalmente baixos, felizmente vivemos um momento em que isso começa a mudar”, comemora.

Ela está se referindo, além do registro recorde de candidaturas femininas na disputa pelas prefeituras e câmaras municipais, ao total de mulheres eleitas, reeleitas ou mesmo que concorreram ao segundo turno, que também cresceu. Segundo dados do TSE, no pleito de 2020, as mulheres representaram 33,6% do total de candidaturas, superando o maior índice das três últimas eleições.

“Em Sergipe, dobramos o número de mulheres na Câmara Municipal de Aracaju, em relação ao último processo eleitoral, e 14 prefeituras terão mulheres à frente da gestão municipal de 2021 a 2024. Então, nesse cenário, ocupar um cargo de gestão no governo Estadual é gratificante e, ao mesmo tempo, impõe grande responsabilidade. A secretária Lêda foi uma gestora competente e humana, dedicada e comprometida com o propósito da pasta. Sucedê-la é uma grande honra, nos inspira a trabalhar pelos que mais necessitam”, reitera.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.