Politica & Mulher
Tanuza Oliveira

É jornalista desde 2010, com atuação em veículos impressos e assessorias de comunicação.

Procuradora da Mulher, Goretti Reis espera avanços nas políticas públicas femininas em 2022
Compartilhar

Goretti Reis: “Pretendemos avançar com as Procuradorias nas Câmaras Municipais”

A deputada estadual Goretti Reis, PSD, tem boas expectativas para o ano de 2022 no que diz respeito à pauta feminina no legislativo. Procuradora da Mulher da Alese, ela espera que os projetos de lei avancem, bem como a implantação das Procuradorias da Mulher nas Câmaras Municipais do Estado.

“Pretendemos avançar com as Procuradorias nas Câmaras Municipais e, para isso, já estamos com visitas programadas em todas elas. Em parceria com a Coordenadoria da Mulher, também vamos procurar os municípios para saber saber quais ainda não têm o órgão nas Secretarias de Assistência”, ressalta Goretti Reis.

A ideia é viabilizar a implantação das ferramentas, ampliando os mecanismos de defesa e auxílio da mulher. Segundo Goretti, outra ação que deverá ocorrer este ano é a efetivação do Centro de Apoio Psicossocial para homens agressores, atendendo à legislação. “Conseguimos, via emenda, os recurso que vão viabilizar o centro voltado a homens agressores, possibilitando a criação dos grupos reflexivos para os autores da violência”, destaca.

Para além disso, Goretti espera manter as ações de combate à violência e de ativismo, em parceria com órgãos que também atuam nessa área. “Também vamos lutar para que outras leis que estão na Casa possam tramitar e ser aprovadas, fortalecendo as políticas públicas de proteção à mulher. Afinal, esse é nosso objetivo”, reforça.

Goretti é autora de diversas leis que visam instituir projetos e ações voltados à defesa da mulher, como a Campanha “Outubro Rosa”; o Dia de Combate ao Feminicídio; a Política Pública de Recuperação e Reeducação de Autores de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e o Dia da Dignidade Menstrual.

Goretti também implantou a Frente Parlamentar em Defesa das Mulheres e através e criou a Procuradoria Especial da Mulher na Alese, além de ter, através de projeto de lei, instituído a Patrulha Maria da Penha em Sergipe. A deputada é autora, também, do projeto que destina de 3% das vagas de empregos nas empresas contratadas pelos poderes públicos para vítimas de violência doméstica.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.