Politica & Mulher
Tanuza Oliveira

Jornalista desde 2010, com formação pela Unit e atuação em veículos impressos e em assessorias de comunicação em Sergipe. É repórter Especial do JLPolítica desde 2017.

Waneska Barboza: “2020 exigiu adequações constantes na forma de administrar e no pensar coletivo”
Compartilhar

Waneska Barboza: desafios e ações à frente da Secretaria em ano pandêmico

Essa frase é de Waneska Barboza, secretária municipal da saúde de Aracaju e uma das gestoras mais demandadas este ano em vitude da pandemia do novo coronavírua. À frente da pasta deste 2017, Waneska não tem dúvidas de que esse tem sido um grande desafio em sua carreira profissional. “Os desafios são inerentes aos papéis sociais de mulher e de médica. Estar à frente da Secretaria de Saúde, literalmente na linha de frente, é desafiador, instigante, muitas vezes, exaustivo”, define Waneska.

“Também tem sido um período de muito aprendizado e de soma de forças. A liderança do prefeito tem sido fundamental para atravessarmos este momento pandêmico. Todas as decisões e ações são planejadas e coordenadas por ele. Agradeço a confiança do prefeito Edvaldo Nogueira em mim e em minha equipe”, completa.

Dessa parceria que ela cita, surgiram as ações de enfrentamento à pandemia. “Realizamos um plano de ação antes de Aracaju registrar o primeiro caso, o que ocorreu em 14 de março. De lá para cá, temos reuniões periódicas e temos desenvolvido programas para atender, de forma ágil e segura, a população, a exemplo do Aracaju pela Vida, que faz atendimento domiciliar em pacientes com covid-19, o MonitorAju e o TesteAju”, revela Waneska.

Mesmo com as dificuldades de um ano imerso em uma pandemia, Waneska Barboza assegura que “o balanço é de satisfação por termos uma equipe comprometida e aguerrida”. “A Secretaria Municipal de Saúde não parou, mesmo com a readequação de alguns serviços. Atingimos a meta de vacinação contra a influenza, com 187.003 aplicadas. Reformamos a UBS Ministro Costa Cavalcante, fizemos readequação do Caps Jael, iniciamos a construção da UBS Niceu Dantas e estamos reformando o Caps Primavera”, revela.

“Também implantamos o Hospital de Campanha, responsável pela recuperação de 343 pessoas, e o monitoramento no aeroporto. Lançamos o Portal Mais Saúde e o aplicativo “Mais Cidadão Saúde”, acrescenta a secretária, que concedeu esta entrevista à Coluna Política & Mulher. Confira.

JLPolítica - 2020 foi um ano bastante difícil em virtude da pandemia, sem dúvida, a área de saúde foi uma das mais impactadas. Como a senhora classifica a reação da pasta a esse momento?
Waneska Barboza-
A Prefeitura de Aracaju agiu de forma planejada e ordenada desde o início da pandemia. Por meio do Comitê de Operações Emergenciais (COE), realizamos um plano de ação antes de Aracaju registrar o primeiro caso, o que ocorreu em 14 de março. De lá para cá, temos reuniões periódicas e temos desenvolvido programas para atender, de forma ágil e segura, a população, a exemplo do Aracaju pela Vida, que faz atendimento domiciliar em pacientes com covid-19, o MonitorAju e o TesteAju.

JLPolítica - Certamente, foi preciso reinventar muitas das práticas para atender aos desafios desse momento. O que foi preciso mudar na Secretaria por causa da pandemia?
Waneska Barboza-
A pandemia impôs limitações às mais diversas áreas de trabalho por conta do alto risco de contágio. Dessa forma, fizemos adequações estruturais, como a implantação de dispensador de álcool em gel e alguns setores internos passaram a trabalhar no formato home Office. Suspendemos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde e nos Centros de Especialidades Médicas de Aracaju, aumentamos o número de capacitações, as quais foram realizadas de forma on-line, aos servidores por meio do Centro de Educação Permanente em Saúde; implantamos a Central Telefônica pelo 0800 729-3534, opções 3 e 4, que possibilita a marcação de consultas para gestante, hipertensos e diabéticos, preservando a integridade desses pacientes, considerados de risco para covid; suspendemos as aulas da Academia da Cidade, que passaram a ser realizadas por meio de lives em nossas redes sociais; reconfiguramos oito UBS para atendimento exclusivo para síndrome gripal. Hoje, estamos com quatro nesse formato. O ano de 2020 exigiu adequações e mudanças constantes na forma de administrar e no pensar coletivo.

JLPolítica - A senhora acredita numa segunda onda ou esse aumento é reflexo da flexibilização - tanto do poder público quanto das pessoas?
Waneska Barboza -
A presença de uma segunda onda depende de ações individuais. Se as pessoas não respeitarem as orientações, chegaremos à segunda onda. Apesar do crescimento de casos, não temos sobrecarga no internamento e estamos tomando medidas para ampliar o quantitativo de leitos, como a implantação de mais seis leitos no hospital Fernando Franco e o credenciamento junto à rede particular. Acompanhamos o crescimento de casos com atenção e intensificamos ações de combate à pandemia, a exemplo da ampliação de salas de testagem e da mudança na metodologia utilizada pelo TesteAju, programa de testagem da população realizado em locais públicos. 

JLPolítica - O que mudou?
Waneska Barboza -
 No início do Programa, os agentes de Saúde realizavam busca ativa de moradores. Agora, é com demanda espontânea. O crescimento de casos pode ser esclarecido pela retomada econômica e reabertura de diversos segmentos econômicos, a exemplo de centros comerciais, e pela ampliação da testagem na capital. Entre os meses de março e julho, por exemplo, foram realizados 33.476 exames RT-PCR.Entre agosto e dezembro, o quantitativo foi 63.416. Um aumento de 89,43%. Pode parecer repetitivo, mas precisamos reforçar que a participação da população é fundamental. Estamos vivendo uma pandemia mundial e, até o momento, a única forma de nos protegermos é com uso da máscara facial, com a higienização das mãos e o distanciamento social. A presença de uma segunda onda vai depender das ações individuais.

JLPolítica - Como mulher, médica, como tem sido encarar esse momento à frente da Secretaria?
Waneska Barboza-
Os desafios são inerentes aos papéis sociais de mulher e de médica. Estar à frente da Secretaria de Saúde, literalmente na linha de frente, é desafiador, instigante, muitas vezes, exaustivo. Também tem sido um período de muito aprendizado e de soma de forças. A liderança do prefeito tem sido fundamental para atravessarmos este momento pandêmico. Todas as decisões e ações são planejadas e coordenadas por ele. Agradeço a confiança do prefeito Edvaldo Nogueira em mim e em minha equipe.

JLPolítica - Mesmo com a pandemia, a administração não deixou de realizar outras atividades. Qual o balanço da Saúde de Aracaju de forma geral em 2020?
Waneska Barboza-
A Secretaria Municipal de Saúde não parou, mesmo com a readequação de alguns serviços. Exemplo disso é que Aracaju alcançou índice de 0,9, considerado de baixo risco de proliferação do Aedes, de acordo com o último LIRAa. Esse trabalho de controle do Aedes é diário com equipes de fumacê costal, mutirões de limpeza e visitas dos agentes. No primeiro momento, precisamos suspender as visitas. Ainda assim, conseguimos realizar 36 mutirões e visitar mais de 600 mil imóveis. Também atingimos a meta de vacinação contra a influenza, com 187.003 aplicadas. Reformamos a UBS Ministro Costa Cavalcante, fizemos readequação do Caps Jael, iniciamos a construção da UBS Niceu Dantas e estamos reformando o Caps Primavera. Também implantamos o Hospital de Campanha, responsável pela recuperação de 343 pessoas, e o monitoramento no aeroporto. Lançamos o Portal Mais Saúde e o aplicativo “Mais Cidadão Saúde”, com objetivo de aproximar ainda mais o aracajuano dos serviços ofertados pela Saúde municipal e ser mais uma porta de acesso para estes serviços. No Portal, é possível agendar consulta; acompanhar lista de espera (consultas e exames); visualizar de agendamento de exames; acompanhar lista pública de espera de pacientes (consultas, exames e procedimentos); avaliar atendimentos; resultados de exames laboratoriais. Até o momento, temos 5.236 usuários cadastrados. Estamos implantando o Serviço de Atendimento Domiciliar - SAD. Nosso balanço é de satisfação por termos uma equipe comprometida e aguerrida.

 

Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.