Politica & Negócios
Maria Tereza Andrade

Maria Tereza Andrade é jornalista, graduada pela Unit em 1995, com experiência em veículos de comunicação em Sergipe e no Brasil. 

Celse nega venda da Termoelétrica de Sergipe: "Não haverá mudança no projeto"
Compartilhar

Termoelétrica Porto de Sergipe I é o maior empreendimento a gás natural da América Latina

As Centrais Elétricas de Sergipe - Celse - negam que a Termoelétrica Porto de Sergipe I tenha sido vendida para uma empresa americana. Em nota publicada na noite dessa quarta-feira, 13, a Celse esclarece: "Ao contrário do que foi noticiado em alguns veículos de imprensa, a companhia não foi vendida e não haverá mudança no projeto". Confira a íntegra da nota.

“A Celse esclarece que, ao contrário do que foi noticiado em alguns veículos de imprensa, a companhia não foi vendida e não haverá mudança no projeto da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe I, que é o maior empreendimento a gás natural da América Latina. 

A Celse tem como acionistas as empresas Golar Power Brasil e Ebrasil Energia, cada uma com 50% de participação acionária, ambas empresas sediadas no Brasil a administrativamente independentes. 

Nessa quarta-feira, 13 de janeiro, foi anunciada na imprensa internacional a operação de transferência de controle acionário da Hygo Energy, através de acordo comercial formalizado entre as empresas New Fortress Energy, Golar LNG Limited e o fundo de investimento Stonepeak Infrastructure Fund II Cayman. 

A Hygo Energy possui controle acionário indireto da Golar Power Brasil e, dessa maneira, o acordo comercial formalizado abrange a participação acionária que a Golar possui na Celse. Esta transação não configura ou prevê qualquer mudança acionária, administrativa ou de gestão na Celse ou mesmo na Golar Power Brasil, e tampouco afeta quaisquer acordos e compromissos assumidos por estas empresas. 

Importante salientar, ainda, que o acordo de compra entre New Fortress e Hygo Energy não envolve a EBrasil Energia. 

Desta maneira, nenhuma modificação ocorre na Celse, que continua em atividade em Sergipe para atender 15% da demanda de energia do Nordeste. “

Foto: Arthuro Paganini

Deixe seu Comentário

*Campos obrigatórios.