Politica & Negócios
Opinião - Inerte à pandemia, mercado de imóveis vê alta e fortalece economia

[*] Itamar Alves

A pandemia ocasionada pelo novo coronavírus – Covid-19 – trouxe, sem sombra de dúvidas e infelizmente, uma crise financeira e social sem precedentes para os mais diversos segmentos em nossa cidade Aracaju, em nosso Estado. Ou melhor: no mundo inteiro.

Contudo, em meio à guerra contra a Covid-19, alguns setores da nossa economia passaram batidos a isso tudo. E, com certeza, o mercado imobiliário foi um desses que menos sofreram impactos negativos. O mercado de vendas de casas, apartamentos e terrenos não parou. Pelo contrário.

Em uma rápida pesquisa entre corretores de imóveis, imobiliárias, pessoas envolvidas no ramo imobiliário, é notório o crescimento. As vendas de 2020, neste período da pandemia, aumentaram, substancialmente, em comparação ao mesmo período do ano passado, sobretudo, entre o público de classe média e classe média alta. Isso tudo é resultado da ressignificação do lar pelas pessoas.

O isolamento social imposto pela pandemia fez com que as famílias ficassem mais em casa, se aproximassem mais e percebessem que precisam de uma residência maior, mais aconchegante. Os cidadãos aracajuanos querem mais qualidade de vida. Por isso, essa busca elevada por imóveis. Com o home office e o ensino à distância, por exemplo, muitos viram a necessidade de ter um escritório para realização da jornada de trabalho e estudos.

Ou seja, o cenário do mercado imobiliário em Aracaju é o mais otimista, promissor, possível para esta fase final - ao que tudo indica, já que estamos próximos da tão sonhada vacina - da pandemia e da futura pós-pandemia.

Não é novidade para ninguém que o setor imobiliário é de essencial importância para o desenvolvimento econômico de uma cidade, em específico em situações de crise como esta que vivemos. Nosso mercado sempre foi a locomotiva da economia e agora, mais do que nunca, será.

Pesquisa recente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis - Cofeci - mostra que os preços de imóveis de médio padrão, por exemplo, caíram nos últimos meses durante este período pandemia. Ou seja: a hora de comprar um imóvel para morar ou, inclusive, investir financeiramente, é agora. Além do mais, o cenário de crédito imobiliário é favorável.

Diante deste cenário, precisamos fortalecer e valorizar ainda mais o profissional corretor de imóveis – comemorado na última quinta-feira, 27 de agosto – tão primordial na hora da escolha de uma casa, que é o sonho de consumo de uma família, de um cidadão que quer constituir o seu próprio lar.

[*] É corretor de imóveis - perito em Avaliação de Imóveis - e pré-candidato a vereador em Aracaju.

Foto: Jayme Moraes​


Ω Quer receber gratuitamente as principais notícias do JLPolítica no seu WhatsApp? Clique aqui.